Últimas Notícias
Home / Mercado / Marketing / A importância do bom atendimento – Final

A importância do bom atendimento – Final

Vimos nos dois artigos anteriores alguns dados sobre como é de fundamental importância prestar um bom atendimento aos clientes para se manter no mercado. Seja a empresa, seja o vendedor.

Chegamos a conclusão que conquistar e manter clientes não é fácil, é preciso muita dedicação, estudo e pesquisa dos clientes e dos potenciais clientes. Observamos ainda, que um cliente satisfeito conta sobre a empresa e o produto para apenas duas pessoas, já o insatisfeito conta para cerca de dez. Certamente, você já sabe onde esta o seu cliente e onde ele deveria estar…

Vimos ainda que 68% dos clientes não voltam a comprar determinado produto ou usufruir determinado serviço por conta da péssima qualidade do atendimento.

Vejam, 68% é um número absurdo e deve ser combatido pelos bons vendedores. Esse número não pode ser algo aceitável, nem aqui, nem na China, nem em lugar nenhum!

Os vendedores não devem ser vendedores por acaso. Eles devem ver a venda como missão e devem levá-la muito a sério. Trabalhar com vendas não é brincadeira. Não podemos ser amadores, vendedores amadores nos dias de hoje estão com os dias contados.

Sempre enumero em quatro os princípios básicos para ser um vendedor de sucesso, quais sejam: Gostar de gente; sentir-se feliz em criar relacionamentos; ser criativo e trabalhar duro. Se você tem esses quatro princípios 50% do seu sucesso como vendedor está garantido. O resto é apenas fazer a “lição de casa” corretamente.

Para isso é preciso investir em estudo, treinamento, leitura e conversas com vendedores mais experientes. O vendedor de sucesso nunca pensa que já sabe tudo, todos os dias, em todas as conversas ele pode aprender algo novo, ou ratificar os conhecimentos já adquiridos. Vendedor bom é vendedor que aprende sempre!

Portanto, os vendedores do novo século são pessoas visionárias, que buscam superar, vejam, eu disse superar as expectativas dos seus clientes e prestam um serviço decente, sem pensar única e exclusivamente nas comissões do final do mês. Ser vendedor é ser um servidor. E como já dizia Martin Luther King, “quem não vive para servir, não serve para viver”.

Não venda sapatos, venda a comodidade para os pés e o prazer de caminhar confortavelmente; não venda casa, venda conforto, segurança, felicidade de obter a casa própria; não venda livros, venda conhecimento e horas de prazer; não venda cd´s venda o prazer de ouvir uma boa voz; não venda móveis, venda a possibilidade de um ambiente bonito e aconchegante; não venda produtos ou serviços, venda sonhos, emoções, benefícios; não venda pão, venda o prazer de saborear um pão fresquinho.

Tudo isso não tem preço.A minha dica é a seguinte: vendedor busque o aperfeiçoamento constante; empresas dêem a oportunidade de aprendizado aos seus vendedores. Um não vive sem o outro. Boas vendas!

Éber Sander é consultor, escritor e palestrante.
www.ebersander.wordpress.com

Sobre Administrador

Veja também

drone

A utilização dos drones para divulgar imóveis

As ferramentas tecnológicas são recursos que estão sendo grandes aliados para o mercado imobiliário, com …

  • Marcos Moreno

    Concordo com as palavras do Eber e digo sempre que o vendedor / corretor precisa sempre estar de alto astral, acreditando que é possível, estar antenado com os acontecimentos, atualizado, fazer valer os seus conhecimentos e buscar sempre os seus objetivos, estar constantemente se reciclando, ora lendo, ora fazendo cursos, enfim…
    Ser profissional de vendas requer certos sacrificios e vender é uma arte.
    Um grande abraço.

    • freire

      verdade concordo com suas palavras,tem muitos profissionais que precisam se reciclar, por isso que certos corretores não tem argumentos para vender.costumo dizer que vender todo mundo vende, saber vender que é difícil .abraço