Últimas Notícias
Home / Habitação / Crédito Imobiliário / AFTB é uma proposta séria?

AFTB é uma proposta séria?

Negócio de alto riscoSe você espera uma resposta “na lata”, desculpe-me, mas eu não tenho. Depois de alguns posts aqui neste Fórum (feitos pelo pessoal da AFTB) e alguma pesquisa na WEB (feitas por mim), resolvi colocar esse assunto em pauta para que alguma luz seja lançada sobre o mesmo.

Fala-se em 25.000 associados… ou seja, não é uma coisa para “passar em branco”… Muitos já lançaram críticas, outros juram tratar-se de um excelente negócio… Eu estou fazendo uma análise (bem superficial) para estimular críticas que possam construir um senso comum. Dado o “ponta pé inicial”, convido todos a manifestarem suas opiniões abaixo.

E tinha que fazê-lo, porque, pelo “andar da carruagem”, ou a AFTB vai se tornar a solução do problema habitacional neste país ou um dos maiores calotes de esquemas de pirâmide que já presenciamos.

Qual a proposta da AFTB?

A idéia é que você receba uma carta de crédito para aquisição de imóvel pagando parcelas (por exemplo 360 meses) sem juros. Então, para obter a carta de crédito para a compra de um imóvel no valor de R$ 100 mil, você terá que pagar uma prestação de R$ 277,78 (100.000/360).

Porém, todavia e contudo, antes de receber essa carta de crédito você é obrigado a “contribuir” com a associação por um período mínimo de 30 meses (2,5 anos). Veja o item 4.3 do “REGULAMENTO DO SISTEMA ALTERNATIVO DE CRÉDITO – SAC”. Depois que receber sua carta de crédito você ainda terá que contribuir com a associação (até a quitação). O valor dessa contribuição é igual ao valor do crédito pretendido dividido por 1.000: em nosso exemplo (imóvel de R$ 100 mil), a contribuição seria de R$ 100 mensais. Ou seja, você pagará R$ 3.000 à AFTB, a título de contribuição “inicial” e depois (se receber a carta de crédito imediatamente após os 30 meses iniciais) pagará uma parcela  mensal de R$ 377,78 (R$ 277,78 da carta de crédito + R$ 100 da contribuição).

Comparado com a realidade do mercado, ao final de 360 meses você pagou R$ 136.080 por um imóvel que custa R$ 100 mil, muito melhor que o financiamento imobiliário tradicional, onde você paga 2 imóveis para ficar com 1 e melhor também que o consórcio, onde você não paga juros (mas paga administração) porém, não pode contar com o imóvel (pode ser sorteado no início mas também pode ter que aguardar seu imóvel até o final do prazo).

Parece bom. Então qual o problema?

A conta não fecha.

Suponha que a AFTB receba 1.000 novos associados, regularmente, todo o mês (só para exemplificar), todos querendo carta de crédito de R$ 100 mil e que nós estamos no 30º mês do início da sua operação. Significa, então, que a AFTB terá que disponibilizar esse mês R$ 100 milhões em créditos (são 1.000 associados – os primeiros – que já cumpriram os 30 meses e querem suas cartas de crédito). Só que a empresa só arrecadou R$ 46,5 milhões:

(mês 1 arrecada 100 mil, mês 2 arrecada 200 mil, … mês 30 arrecada 3 milhões): soma tudo = R$ 46.500.000,00.

Esse valor só dá para atender 465 associados, isso se a empresa não gastar um pixulé sequer (mas aí quem paga a estrutura, o pessoal, os salários dos diretores, material de expediente, etc…?). 535 associados vão ficar “a ver navios” e no mês seguinte tem mais 1.000 na fila para atender. Aí eles vão precisar de R$ 153.500.000 e terão pouco mais do que R$ 3,5 milhões em caixa…

Podemos adotar um outro modelo: toda vez que tiver caixa, libera uma carta de crédito (assim capitaliza com as prestações). Segundo meus cálculos, o milésimo associado (que entrou no mês 1) só vai receber sua carta de crédito lá para o 45º mês (e não 31º mês, conforme prometido), isso se não gastarem nenhum centavo (a não ser com carta de crédito) e a entrada de novos associados  mantiver o ritmo (ou aumentar), o que é uma aposta muito arriscada.

Ainda considerando o modelo acima, se tudo der certo, o ritmo de novos associados for mantido e o dinheiro ficar reservado 100% para financiar imóveis, a taxa de atendimento aos associados (percentual de pessoas que são atendidas em relação ao total de associados) é muito baixa. Começa em 0%, claro, tem uma tendência de aumento (bom), mas em um ritmo muito lento. Vai levar dezenas de anos para dizer que a AFTB consegue atender 20% de todos os seus associados, por exemplo.

Além disso, é bem improvável que toda a “contribuição” seja revertida para o financiamento de imóveis. Eles precisam pagar as contas… e de onde vai sair o dinheiro?

Por tudo isso, tenho muitas dúvidas quanto ao sistema. A perspectiva de que doações vão cubrir o rombo é muito frágil. Tudo bem, pode ser que sim. Mas e se isso não acontecer, ou não acontecer no volume que eles esperam?

Se por um lado eles (AFTB) contam com doações que desequilibram essas contas para o bem, por outro, existem milhares de fatores que podem desequilibrá-las para o mal e simplesmente faltar dinheiro para financiar os imóveis. Um “efeito manada” (debandada de associados) jogaria uma pá de cal nos sonhos de milhares de pessoas.

Se você pretende investir nesse negócio, considere todos os aspectos acima e mais os seguintes fatores:

  • Se as contribuições tiverem outro destino, que não o financiamento imobiliário, vai levar muitos anos para você receber sua carta de crédito. Você também precisa contar com inflação, desistências, inadimplência, etc.;
  • Se o dinheiro sumir, não há garantias. A AFTB não é controlada pelo Banco Central (como os bancos e as administradoras de consórcio) e não existe nenhuma garantia do Governo Federal (isso é conversa mole);
  • O contrato deles é meio “leonino”. Se você atrasar as contribuições, eles vão te mandar lá para o final da fila. Além disso, pontuam os associados segundo critérios nebulosos, o que coloca uns na frente de outros, independente do momento que entraram no sistema e isso pode lhe acarretar uma tremenda dor de cabeça;
  • Existem várias taxas no momento em que você for utilizar sua tão esperada carta de crédito, e nenhuma delas está definida claramente. A única coisa que está claro, é que você terá que pagá-las;
  • Se a proposta for uma MMN tipo pirâmide, que depende do crescimento em cadeia para garantir o pagamento, tenha em conta que uma hora “essa corda vai romper”.

Se mesmo assim você for entrar nessa, pelo menos procure saber exatamente o que é a AFTB e quais seus direitos perante essa “associação”. Você pode votar? Pode se candidatar? Em que situações a diretoria pode ser destituída?

Se existe um modelo matemático que possa explicar um final feliz para essa idéia (final feliz para os clientes!) que apresentem. Para isso, enviei uma cópia deste artigo para os contatos
da AFTB aqui no Fórum antes de publicá-lo (48 horas de antecedência). Tentei enviar para a própria AFTB (no site deles), mas lá não consegui nenhum contato…

… e vamos aos comentários…

Sobre Administrador

Veja também

Aproveite o Feirão da Caixa

O Feirão da Casa Própria da caixa esta chegando e promete realizar o sonho de …

  • Bem, havia centenas de comentários para este post, mas com a mudança de sistema não foi possível fazer a migração dessas mensagens. De qualquer forma, restou "confirmada" a tendência prevista no texto há mais de um ano atrás: a AFTB foi processada e está impedida de operar. Há uma perspectiva de abertura de falência e os "associados" perderem o que investiram. Antes disso, entretanto, familiares do "dono" foram beneficiados com créditos imobiliários: quatro pessoas da família do fundador e presidente da AFTB, Carlos Rotermund. São eles os filhos Bruno Werner Rotermund e Cristine Rotermund (que também é vice-presidente da entidade), a mãe Getrudes Lilienthal Rotermund e a esposa Ana Paula de Mesquita. O nome da mãe e do fundador aparecem na relação de contemplados, no site da AFTB, sem o último sobrenome.

    • QUE RIDÍCULO…

      São mais de 250 associados contemplados, até eu que sou do interior de SC já assinei a minha escritura, meu caro josé, eu acho estranho que pessoas instruídas confiem tanto assim na justiça do Brasil…. pesquise no google e vc vai ver as barbaridades que não são coladas nos teles jornais… pergunte pra cidinha campos, heheheh

      • eu gostaria de saber se a aftb e verdade ou mentira eu pago 200,00 reais por mes e ja paguei 29 e me falaram que eu tenho que pagar 42 parcelas para sere contemplado

        • Administrador

          Edilson, leia todo o conteúdo desta página, inclusive comentários, para obter sua resposta. Se mesmo assim restarem dúvidas, acho que nada, além da vivência, vai esclarecer qualquer coisa..

    • Paguei 40 prestaçoes, e nada de resposta, AFTB é furada comtemplou 250 pessoas e o resto de associados nada.

      Estou entrando na justiça, porque loocalizei eles e se negam as pagar o que paguei.

      • Amigo bom dia, peguei seu email num blog.
        Tenho um escritório de advocacia em Sp e estou entrando com ações contra a AFTB.
        Caso tenha interesse me avise.
        Abç
        Claudinei

  • BrunoWGR

    Perspectiva de falência? Não consigo nem pensar no número de conceitos errôneos só nessa frase. Não vou nem entrar no ponto que OSCIP NÃO entra em falência. (não é o ponto mais importante para discutirmos). Quando você, José Ruiz, diz falência deve querer dizer "a AFTB não anda bem".Você só sabe falar que os familiares foram contemplados, mas eles não são cidadãos brasileiros também!!!??? quem você acha que seria os primeiros associados? o Serginho Groisman??. Abra seus olhos, e observe a crescente lista de contemplados. (hoje é dia 13 de abril de /2011, e só nesssa metade de abril foram 53 contemplados). A AFTB contempla cada vez mais, e por os fundos serem cíclicos, a força dela só cresce com isso. Os contemplados, que estão pagando amortização do imóvel, ajudam a contemplar mais gente ainda. É como se a AFTB não parasse de engordar, pois ela recebe recursos dos associados e EMPRESTA esses mesmos recursos aos próprios associados! Por isso que da certo, não é mágica não gente!
    Se você leitor é um associado em dúvida com a AFTB, é simples pensar assim: A AFTB está contemplando muita gente, até agora nunca deixou de honrar com a sua palavra, então sua vez certamente chegará!
    E você, senhor José Ruiz, têm TODO o direito de questionar. Seus questionamentos só fortalecem a organização, e ajudam ela a evoluir. Como eu tenho CERTEZA que você não quis denegrir a imagem da instituição, e SÓ quer ajudar a comunidade, participe de um evento Mesa Redonda da AFTB. Assim, você observará o trabalho sério que nós temos aqui. Não estamos de brincadeira não, estamos aqui para ficar! Passar bem ; /

    • Luciana

      Acho que vc surtou. Não precisava ter uma reação assim ;P

      • Parabéns Bruno, eu também fico muito triste quando alguém alheio ao nosso projeto tenta desqualifica-lo, tem gente que não tem ou não quer usar a sua capacidade para o bem, só quer destruir

        não é por acaso que o Brasil é o pais da corrupção…

  • ELVIS SANTOS MACEDO

    TENHO UMA DÚVIDA MATEMÁTICA,SE 1000 PESSOAS ENTRAREM NA AFTB HOJE DAQUI A UM MÊS NÃO TERIAM UM SOLDO DE CRÉDITO DE 100.000,00 MIL REAIS PELA MATEMÁTICA?E COMO DAQUI A 30 MESES TERIAM SOMENTE 3.000,000,00 MILHÕES DE REAIS?!ESSA CONTA ESTÁ ERRADO NÃO?!

    • valdelio

      Caro Elvis, você deve conhecer o sistema de consórcio tradicional, se um determinado administrador de consórcio tem 100 consorciado(cotas), não necessáriamente vai ter que pagar as cartas de crédito a todos de uma vez só, não é isso? Ele vai pagando conforme o saldo credor em caixa em cada mês, exemplo: Se a prestação de cada um for 300(trezentos reais) ele terá 30 mil por mês se o for uma moto (6 mil), como ele cobra em torno de 20 por cento de taxas administrativas, sobrará 24 mil para compra do bem, aí ele dá uma por sorteio e três por lance, assim funciona com o consórcio imobiliário tambem, veja que este tipo de consórcio só tem uma fonte de recurso, que é a prestação do consórciado, para manter três interesses. O consórciado a Empresa e os donos do negócio que visam lucros. Já o consórcio social criado pela AFTB vem de encontro ao sistema tradicional pois como não visa lucros para empresários e sim só para a Empresa manter e gerir o negócio, só sustenta dois interesses; O Associado e a Empresa porem tem quatro fontes de capitação de recursos, 1) A contribuição associativa 2) A prestação do imóvel depois de contemplado 3) Doações da iniciatíva privada e de todas as esferas Governamental e em 4) Patrocinios, convenios, tanto dentro do Pais como fora, isso vai acontecer a logo pois se tratanto de uma Oscip, tem a prerrogativa de usar estas ferramentas, eu aconselho a quem tem duvidas, a realmente, se informar, mas com objetivo de esclarecimento.
      Obrigado!
      Valdelio ID; 022510

    • Talvez esse vídeo esclareça a sua duvida
      [youtube LluB6Jb68W0 http://www.youtube.com/watch?v=LluB6Jb68W0 youtube]

  • regitina

    Hoje fui levada ao conhecimento dessa Associação. No início fiquei bem interessada, porém como estava com pressa e não estava com os documentos em mãos, fiquei com o planfeto para ligar depois para o representante. Acho que fiz um bom negócio, ou seja, não fiz negócio na hora. Buscando na net informações sobre a AFTB o percentual de desaprovação venceu. As vezes, nós que somos desprovidos de dinheiro somos presas fácil. Vou mesmo penar mais um pouco e deixar o meu sonho da casa própria dormindo. Quando eu puder faço um financiamento pela CAIXA. Quem sabe no 30º feirão, já que esse ano está no 7º. Cuidado pessoal, o barato pode sair caro.

    • Valdelio

      Antes de conseguir o seu financiamento pelo sistema extorcivo, burocrático e excludente da CEF você terá muito tempo e oportunidade de participar de reuniões da AFTB ou até fazer uma visita a Sede em São Paulo e aí tirar suas conclusões pessoais.

    • fausto

      Talvez eu possa ajudar na liberação de seu financiamento.
      consultordecredito@hotmail.com

  • Valdelio Santos

    Estou postando este artigo em 19/05/2011, há muito venho ouvindo opiniões contrárias a AFTB, mas… interessante nenhuma partindo de um Associado, já tinha decidido a me associar em novembro de 2010 e em função da Ação do MP/RJ, esperei mais um pouco, porem ao participar de uma mesa redonda em Salvador no início de abril, onde foram anunciados 55 contemplações e 4 em Salvador, sendo uma por critério social em benefício de um associado cadeirante que por isso foi antecipada a sua contemplação é que não tive mais dúvidas da seriedade do projeto e aí fico me perguntando, será que essas pessoas que faz críticas realmente tem alguma base fundamentada, ou apenas faz uma análize leviana sem conhecimento e pronto passa a opinar sem critério, denegrindo uma empresa que está começando, porque não critica a Caixa Economica Federal que administra os recursos da poupança dos Brasileiros onde paga uma merreca de meio por cento de juros mensal e empresta para aquisição da casa própria, arrancando o couro dos mutuários, cobrando juros como se fosse um Banco como os outros, está aquí uma idéia, vamos abrir um forum de debates contra esta vergonha. Meu nome é Valdelio Santos Associado mesmo sabendo desta vergonhosa ação civil pública do MP/RJ, pois a constituição garante amplo deireito de defesa e não será assim como alguns pensam, quero ver a AFTB parar tão fácil suas atividades, é bom avisar estes desavisados do(MP/RJ )que a AFTB não para de contemplar Brasileiros com, não o sonho e sim a realidade da Casa própria. Valdélio ID:022510

  • valdelio

    Voltando ao assunto da AFTB, o Site da Empresa detalha minusiosamente todas as suas atividades e facilita a quem desejar, se inteirar de todo o organograma incluido nota em Diario Oficial da União concedendo certificação de OSCIP e renovações em sequencia, 2010 e 2011, Ata de Assembleia da fundação em 2007, Ata da primeira Assembleia Geral Ordinária em 23/04/2009, as Atas de reuniões mensais deste 2007, documentos financeiros diversos é só acessar o Site ir em Associados e clicar em Documentos, não precisa ser Associado para ter o acesso e pode consultar o CNPJ o link da Receita Federal já está no Site. O nobre autor do artigo acima, lança varias conjecturas: Se as contribuições tiverem outro destino, se o dinheiro mumir, se isso se aquilo, se Lula não fosse presidente, se Dilma não o subistituisse, se o Bin laden não morreu, se o Obama não for reeleito? O que fica muito claro nestas indagações é a dúvida, isso é totalmente louvavel, eu particularmente levei 6 meses em média para entender e passar a acreditar no projeto, cheguei a conclusão que SAC (Sistema Alternativo de Crédito da AFTB não é uma idéia fora da realidade ou uma coisa fantástica, é que o sistema de crédito habitácional no Brasil é péssimo demais e a CEF está inserido nesse contexto, por razões que já coloquei em comentários anteriores, daí,… em uma comparação com o SAC, dar uma falsa impressão de inviabilidade do sistema da AFTB. Hora! Se o próprio Governo, que administra os recursos da poupança, pagando ínfimos percentuais, usa este mesmo recurso para financiar casa própria, cobrando juros de mercado financeiro normal, então, nada mais louvavel, que a Sociedade venha se unir, em prol de uma realidade mais justa.

    • Regis

      Quanta má-fé! Os documentos que a AFTB apresenta no site são os que qualquer associação de bairro deve ter! Eu mesmo posso ir hoje na junta comercial, abrir uma OSCIP e registrá-la na Receita Federal. CNPJ não é atestado de boa conduta! Quero ver a autorização do Banco Central, onde está? Instituições de caráter financeiro devem ser registradas e fiscalizadas pelo Banco Central. Enquanto não existe essa autorização, não enbarquem nessa canoa furada!

      • Bruno Rotermund

        Organizações do Terceiro Setor NÃO são fiscalizadas pelo banco central (mesmo que mexam com dinheiro). Tanto que os bancos comunitários espalhados pelo país não são fiscalizados pelo banco central também. A AFTB presta contas para o Ministério da Justiça anualmente.

  • Moacir

    Sr. Valdélio, não iluda as pessoas que lêem este blog porque a liminar expedida pela Justiça Estadual do RJ, que ENCERROU as atividades da AFTB está vigente. Já foram bloqueados 8 milhões de reais dessa associação por descumprimento da liminar. Descumprir insistentemente essa ordem judicial além de provavelmente provocar novo bloqueio de dinheiro do caixa dessa associação certamente levará à prisão os seus responsáveis.

    • valdelio Santos

      Moacir, isso mostra a sua desinformação total no processo do MP/RJ, a AFTB já entrou com recurso no MP Federal e o processo mudou de instancia, corre agora na esfera Federal e a Constituição garante amplo direito de defesa, quanto aos 8 milhões bloqueados, só ficou no imaginário, a AFTB nunca teve este dinheiro disponivel em conta, já que repassa imediatamente seus recursos em forma de contemplação para seus Associados. Já viu as contemplações de abril e maio, mais de 70, o que a AFTB estaria fazendo para ter 8 milhões em caixa, parado, se tem milhares de Associados esperando seu crédito, seria evidente que anteciparia as cartas de créditos, as criticas a AFTB saiu do âmbito da perseguição e está beirando o ridiculo.

      • Moacir

        Sr. Valdélio, o processo continua e vai continuar onde está: na Justiça Estadual do RJ. Sobre competência da Justiça Federal leia o art. 101 da CF/88. Leiam também a ação civil pública movida pelo MP/RJ no site http://industriadadecepcao.wordpress.com/2010/02/… e acessem-na no site do TJRJ (pesquisando com o nome da AFTB). Os R$ 8 milhões continuam bloqueados e a liminar em vigor. A AFTB perdeu TODOS os recursos impetrados até agora movida pelo MP do RJ. Repito: TODOS. Tomara que os diretores dessa associação fajuta e todos os seus fanáticos seguidores que ainda insistem em desrespeitar a liminar da Justiça, enganando as pessoas de boa-fé, acabem presos.

        • Valdelio

          A suas inconsequentes afirmações são tão evasivas que lhe faço a seguinte pergunta, aonde está a proibição defitiva, se a liminar ainda é uma ação civil pública com direito a ampla defesa, o que pode impedir nossas reuniões e elas acontecem em todo Brasil, acabei de participar de uma, onde foram contemplados vários Associados, enquanto os cães ladram a caravana passa! Quanto a este Sitezinho que você postou, não passa de uma discussão tacanha contra o MMN, que nada tem a ver com a AFTB, que simplesmente usa este sistema de bonificação, para premiar Associados que voluntariamente trabalham pela divulgação, não necessáriamente é obrigado a todos a aderirem, tanto que pouco mais de 5% dos Associados aderiram ao MMN e que a direção em conformidade com os associados poderam na hora que quiserem mudar para outro modelo.
          O objetivo da AFTB é muito maior e mais consistente que um mero modelo de Marketing.

    • valdelio

      Nós temos mais de 200 iludidos, com suas moradias conquistadas neste modelo que vem de encontro a tudo se pratica, se você faz parte desse mercado e entende de engenharia civil, pegue sua calculadora e veja os custos de um apartamento de dois quartos um banheiro, uma área de serviço minúscula, uma cozinha que não dá direito a ter um fogão de 6 bocas, com área total de pouco mais de 40 metros quadrados, as construtoras o constroem por cerca de $18 mil a unidade as imcorporadoras repassam por $60 mil, o mutuário recebe 17 mil de subsídio, se for aprovado no sistema burocrático da CEF, financiando o restante em 30 anos, onde vai pagar dois ou três apartamentos para ter hum, o modelo da AFTB é de um consórcio, com a diferença que não possui próprietários e sim Associados, quanto a sustentabilidade, faça uma comparação com os consorcios tradicionais. Quanto a prisão, acho que você Moacir é quem está preso em idéias conservadoras e averso a mudança.

  • Bruna Reis

    Eu recebi minha carta de Crédito… Isso responde qualquer pergunta!

    • Moacir

      Duas observações:
      1) se recebeu é mais uma prova que a liminar está sendo desrespeitada;
      2) se o imóvel ficou alienado fiduciariamente a proprietária é a AFTB até que se paguem todas as prestações do empréstimo. E sendo da AFTB o imóvel está sujeito a ser penhorado para pagar os prejuízos de milhares de associados que foram prejudicados com essa pirâmide. Então não é pra ficar despreocupada.

      • colocação esclarecedora em resumo se ficar o bicho pega se correr o bicho come, para financiar imóveis a caixa é o que há, passou disso é especulação … 

      • Valdelio

        Se Você acha que a liminar está sendo desrespeitada, e como tomou as dores contrariando aos associados, tome sua providencia, já que defende uma política imóbiliária conservadora que continua explorando os Brasileiros e quer que tudo continue como está, acho que você está defendendo interesse
        próprio e nós defendemos interesses mais abranjentes de uma politica justa para o mercado imobiliario, se você meu caro acha que a AFTB vai parar, tire o seu cavalinho da chuva.

        • eraldonaz

          hehehe, meu amigo Valdélio, agora você pegou pesado, desmascarou o nosso Fake. Acho que nenhum associado da AFTB deveria fazer negocios com eles, pra eles aprenderem.
          O sol nasce pra todos

    • valdelio

      Ok Bruna!
      Faça valer a sua opinião de Associada contemplada e venha somar em defesa de uma Instituição séria que visa contribuir substancialmente com a queda do defcit habitácional no Brasil, faça um resumo do que aconteceu com você, desde quando conheceu a AFTB e o que levou a acreditar, como se deu a sua contemplação e publique, onde encontrar uma opnião contrária, mostre o seu testemunho.

  • você é da familia também kkkkk

    • valdelio

      Claro! Somos da família AFTB e pode esperar sentado quem pensa que a nossa família vai se desfazer por uma açãozinha sem consistência, no final vai servir de fortalecimento.

      • se analisarmos tudo dito aqui nesse post, a proporção de rejeição é esmagadora, familiares contemplados ? ações na justiça ? meu Deus ! – continuo apostando e jogando todas as minha fichas na caixa econômica federal, que é uma instituição com 150 anos, forte, e lider de mercado, abaixo ao nepotismo…

  • Luciana

    Vixi, eu q não vou arriscar.
    Obrigada pela dica, Moacir!

    • Valdelio

      Luciana, tome a sua decisão por si própria e não por comentários de terceiros, não vá nem pela cabeça de quem defende nem de quem é contra, participe de uma reunião, lhe afirmo uma coisa, se eu fosse ouvir opiniões de matadores de sonhos ou de pessoas que com interesse próprios, por está envolvido com o sistema tradicional e fatura com isso, tambem não me associaria a AFTB. Veja quantos estão falando negativamente, uns poucos gatos pingados que não são associados, veja se tem associado falando mal, o que tem são dois ou tres que não cumpriram o que determina as normas da Associação e foram eliminados do sistema, participei em Salvador, onde foram entregues 4 cartas de crédito e um dos quais era cadeirante e foi antecipado o seu crédito por antecipação pelo critério especial por ser "deficiente fisico", é isto que a AFTB vem proporcionando no Brasil inteiro. Eu não tenho dúvidas quanto a sua inscrição, porem o tempo, é você que vai determinar, se vai ouvir opiniões sem fundamentos e retardar sua inscrição ou se vai buscar entendimento com quem já está Associado, contemplado e colaborando para o crescimento do sistema. Veja só o deserviço que um cidadão deste presta a sociedade querendo denegrir a imagem de uma Instituição legal, aproveitando-se de uma situação adversa que é a liminar do MP/RJ em a AFTB, escondendo os fatos em que todo Brasileiro fisico ou jurídico, tem seu direito de defesa até a ultima instância e desconsidera o fato de que uma OSCIP não pode ser decretada falencia, pode mudar diretoria, presidencia mas não acaba, insiste em argumentos sem consistencia por defender situações que de uma maneira ou de outra lhes beneficia, pense bem! Valdelio: ID:022510

    • elismael 020276

      Olha Luciana,eu fui contemplado dia 10 de agosto,já estou na busca da minha casa.

  • valdelio

    A grande indagação é(…) Quem está por tráz destas dúvidas lançadas contra a AFTB? Será que defedem a politica deficitária que é tratada a habitação no Brasil. vejam esta nota: Em 10 anos cresceu o número de Brasileiros que moram de aluguel em 2010, passaram a 18%. Esse percentual representa 10,5 milhões de casas de aluguel. O Governo não atende 10% anualmente esta demanda, por pura burocracia e má vontade, pra se conseguir um crédito habitacional é necessário preencher as mais absurdas exigencias, como comprovação de renda para um autônomo que já mora de aluguel pagando $300 a $400 reais mensais ha mais de dez anos, sendo que o imóvel fica alienado ao sistema financeiro, outro absudo é exigir nome sem restrições porque mesmo que o nome esteja sem restrições durante a negociação, depois que estiver morando na casa financiada o mutuário pode estourar o cartão de crédito e ir pro Serasa e aí, o Banco vai tomar a casa? Outra coisa é o juros abusivos cobrados e vejam que a CEF usa o dinheiro da poupança que remunera o poupador com mízeros 0,5% ao mês, É isto que vocês defendem?

    • Moacir

      Toda essa argumentação é falaciosa e inútil, porque existe uma liminar em vigor desde 02/2010 que FECHOU a AFTB .De qualquer forma vamos lá: a) nunca se emprestou tanto dinheiro como nos últimos anos para financiamentos habitacionais. A maior prova disso é a violenta alta dos preços dos imóveis, puxados pela imensa demanda provocada pelos financiamentos. b) banco não é instituição filantrópica e emprestar para alguém desconhecido exige, por obviedade, comprovação de capacidade de pagamento e ficha limpa na praça. Ou alguém emprestaria dinheiro para outrem que não prova minimamente que tem condições de pagar a dívida e tem fama de mau pagador? c) juros dos financiamentos giram em torno de 8,6 – 9% AO ANO. Compare com as taxas dos cartões de crédito, que cobram isso (ou mais) ao MÊS. Dividindo 8,6% – 9% ao ANO por 12 meses encontra-se menos de 1% ao MES. Assim, onde está a abusividade? Isso é apenas argumento falacioso.

  • Eduardo Pinages

    Boa tarde, meu nome é Eduardo e conheci a proposta da AFTB há mais ou menos 1 ano e de lá pra cá venho pesquisando sobre a forma dela operar e me surpreendi com a liminar da Justica do RJ que mandou suspender todas as suas atividades. Agora, por favor me digam: se a AFTB está impedida judicialmente de operar, como é possível ainda haver pessoas sendo cadastradas no sistema e pessoas sendo contempladas?

    • estão descumprindo uma determinação judicial e isso é c………….. será que precisa falar mais alguma coisa, a maior resposta da aftb é provar nos tribunais a sua legitimidade, então que nos mostrem documentos e não meras especulações e comentários evasivos, o povo quer ver documentos …

      • até onde você confia na justiça? alem do mais a AFTB nem foi julgada Culpada e o processo esta apenas no começo, se informe.

    • Moacir

      Pois é, essa gente gosta de brincar com fogo e continua desrespeitando a liminar da Justiça do RJ na maior cara de pau. O que omitem é que qualquer contemplação ou associação feitas após a concessão da liminar são juridicamente NULAS, além de implicar em multa de R$ 50 mil à AFTB, que será paga obviamente com o seu dinheiro em caixa, que nada mais é do que o dinheiro dos associados. Deviam denunciar esse descumprimento da liminar ao Ministério Público do RJ.

  • chegou aqui no escritório uma carta de crédito da aftb, repassei para o construtor que constroi imóveis em São Miguel Paulista, ele passou para a assessoria do mesmo, vamos ver agora o que  acontece, quero ver se tem que ser primo de Jesus Cristo para liberar o crédito, ou se vão seguir os mesmos padrões sem tanta burocracia da caixa, dentro de alguns dias eu volto aqui para falar o que aconteceu

  • Lívia

    Minha secretária do lar recebeu um convite para participar desse encontro aqui em Recife ocorre todas as terças-feira na casa do estudante do estado de Pernambuco à noite, alguém me diga isso é legal.

  • Lívia

    eles estão atuando em RECIFE.

    • Lívia, a AFTB atua no brasil inteiro…

  • Peço que avalie os comentário neste vídeo do nosso presidente com relação a ACP.
    A AFTB veio pra somar, o sol nasce pra todos e nós, os mais de 15mil associados ativos queremos ela, ela é nossa e vamos brigar por ela.

    [youtube HzAECMSAYwQ&feature=player_embedded http://www.youtube.com/watch?v=HzAECMSAYwQ&feature=player_embedded youtube]

  • BrunoWGR

    Bom, o que eu digo: A História já nos ensinou que todo projeto que fuja de um padrão vai sofrer resistências, isso é fato. Quero levantar um pouco o nível da discussão e perguntar: algum de vocês já leu a ação civil pública inteira? Algum de vocês já leu estudos sobre a AFTB, como o Parecer técnico sobre a Sustentabilidade economico-financeira da AFTB feita pelo matemático Mario Sérgio Cardim? Eu já e digo como a liminar analisa uma instituição que NÃO é a AFTB. Para os que falam que a AFTB é um negócio inovador, em parte isso é marketing. A AFTB apenas seguiu modelos de sucesso que já operam em outras partes do mundo, e trouxe para nosso "querido" país em desenvolvimento chamado Brasil. A AFTB não passa de um fundo rotativo solidário, onde a ÚNICA parte inovadora é o ramo de sua aplicação (habitação). Se quiserem acompanhar discussões atualizadas sobre a AFTB, confira o fórum dela poxa: aftb-forum.org

  • Moacir

    Para quem quiser ler o teor da ação civil pública, cuja liminar (está em vigor) que determinou o encerramento da AFTB em 02/2010, a proibição de novas contemplações e a arrecadação de dinheiro dos associados, é só acessar o site http://industriadadecepcao.wordpress.com/ .

  • Marcos Costa

    Muito bem, vamos lá…

    01) Tomei conhecimento da AFTB através de um amigo, que por saber que eu trabalho no meio jurídico, veio me consultar a respeito da mesma. Ele é associado desde janeiro/2010 e vem pagando mensalmente R$ 50,00, num total de 30 meses, o que somando ao final vão totalizar R$ 1500,00;

    02) Logo de cara desconfiei da falcatrua, pois segundo ele a carta de crédito seria no valor de R$ 50.000,00, podendo-se escolher o imóvel em qualquer lugar do Brasil, o que é totalmente fantasioso, pois como se esperar tal crédito de um plano que no final vai totalizar apenas R$ 1.500,00 de mensalidade ?

    03) Daí então comecei as minhas investigações e até agora não encontrei ninguém que me comprovasse que foi contemplado com tal esquema;

    04) Em relação à Ação Civil Pública do MP/RJ, ela continua em pleno vigor, inclusive a liminar que suspendeu as atividades da AFTB e bloqueou os seus bens por duas vezes;

    05) O processo chegou a ser arquivado no dia 24/08/2011, mas no dia 26/08/2011, ou seja, dois dias após, a juíza reconsiderou a sua decisão;

    06) Tudo isso vocês podem conferir no site do TJ/RJ, bastando para isso copiar e colar o link abaixo no seu navegador:
    http://srv85.tjrj.jus.br/consultaProcessoWebV2/co

    07) Quem por acaso não conseguir, basta escolher a consulta processual por número na home page do site (http://portaltj.tjrj.jus.br/web/guest/consultas/consulta-por-numero) e consultar o processo de número: 0038222-83.2010.8.19.0001;

    08) Fazendo uma consulta em todos os andamentos do referido processo, acabei descobrindo que houve um chamado para todos os interessados que quisessem ingressar na ação no dia 15/07/2011, mas o prazo para tal ingresso foi de apenas 20 dias, o que lamento profundamente, pois esse meu amigo ganharia bastante tempo com tudo que já foi decidido até agora, não necessitando ingressar com uma ação nova do zero, o que será preciso agora para recuperar o seu dinheiro em dobro;

    09) Quanto ao registro no Ministério da Justiça, isso não indica que a empresa seja idônea, pois a documentação apresentada na hora pode ter sido uma, mas a intenção final outra bem diferente e isso o MJ não tinha como saber;

    11) É aí que entra o Ministério Público, o guardião da lei e dos interesses da sociedade. E se engana quem acha que o MP não tem legitimidade para "se meter" no assunto, pois o seu campo de atuação é totalmente independente dos poderes executivo, legislativo e até do judiciário;

    11) Ora minha gente, como já falado acima, nada vem de graça pra gente. Ou trabalhamos com o suor do nosso rosto para conquistar o que é nosso ou só mesmo a roleta russa da loteria…

    12) Não se iludam, quem vem aqui defender com unhas e dentes a AFTB é pau mandado deles, pois com certeza ficam investigando as denúncias que têm contra eles na INTERNET para se defenderem e continuarem enganando mais gente;

    13) Até agora eu estava em dúvida se orientava o meu amigo a parar de pagar as prestações e tentar obter o dinheiro de volta na justiça ou se aguardava o fim da ação, mas agora estou convencido que deve mesmo parar de alimentar esse bando de covardes e traidores da fé pública!

  • Moacy

    Bom dia a todos, sou filiado a AFTB a apenas 3 meses. Achei o projeto sensacional visto que teoricamente é isento de juros. Mas esta semana resolvi criar uma planilha para analisar em quanto ficariam as parcelas em um período de 30 anos acrescidos de 7% anual de possível correção monetária, já que a média dos últimos 10 anos foi próximo disto, e percebi que o montante que terei que pagar somado as taxas associativa faz com o valor a pagar seja mais que o triplo da carta de crédito, e a última parcela fica 7 vezes mais que a primeira. Decepcionante. Já decidi parar e infelizmente perder o investimento. quem quizer a planilha solicite-me pelo Email que enviarei com prazer. moapausilva@oi.com.br

    • Geise

      Boa noite Moacyr, a minha parcela é de R$100,00. O Sr. pode me ajudar elaborando minha planilha, já que irei participar de um seminario no proximo dia 22/10/2011.

      Fico no aguardo.

      • forumimoveis

        Olá Geise, para se comunicar com o pessoal da AFTB recomendamos que você visite o site da empresa, principalmente no seu caso, que tem um prazo para realização de ações. O Fórum Imobiliário não tem relações comerciais ou administrativas com a AFTB, ok?

  • Alexandre

    Eu também acreditei no inicio, mas depois que eles mudaram 3 vezes o REGULAMENTO com o jogo rolando, eu tratei de me livrar do problema e passei a minha "carta". O que era para ter recebido aos 30 meses, nem no 60º eu receberia por causa do NOVO RANKING CRIADO. Quem me informou foi o próprio PRESIDENTE, via fórum.
    A fórmula é boa, mas infelizmente isso não funciona no Brasil. Ninguém está a fim de ajudar ninguém, quando o dinheiro pesado aparece é que sabemos quem é quem.

  • Anna

    Boa Tarde!!!
    Cheguei a fazer a minha inscrição na instituição, fui até o escritório , aqui em Recife, que ficava no Predio Circulo Católico , no 10 andar, porém 30 dias pós voltei ao predio e a sede tinha saído, falei com o porteiro e el me disse que saíram por que teve um problema com a jusiça, não sei até essa informação verdadeira, mais ao menos sei que a AFTB teve problemas com a justiça , pois isso me foi citado pela atendente , pois o motivo que me levou até lá é que não estavam podendo cadastrar pelo site (conforme LIMINAR JUDICIAL)então tinhamos que ir até o escritorio e meio que por um sistema meio duvidoso ela me caddastrou.
    Fiquei com o pé atrás e resolvi não pagar.

  • vamos para de hipocrisia todo mundo já sabe que a aftb ou sac ou ocip é a maior pirâmide a longo prazo, ela pode beneficiar alguns (minoria) de 10% e 90% sofre com prejuízo, “valores não ezatos”… entretanto se vc for um associado da aftb e quer seus valores de volta com muito sacrifício vai receber somente 60% do valor que contribuiu e recebendo da mesma forma que contribuir, se contribuo em 30 parcelas de 100 reais, poderá ter o valor de volta em 30 parcelas de 60 reais perdendo 40% do seu dinheiro, e por cima estamos investigado a mesma pois ela esta co uma fraude de sistema binário, por favor se vc é associado entre em pequenas causas ou tente resolver com a mesma.

    FONTES: dpf.gov.br

  • antonio

    participo pa AFTB a 20 meses! e so posso dizer uma coisa a vocês nao façam em hipotese alguma!!

  • WENDEL

    Estou postando hoje dia 08 de outubro de 2012 e minha opiniao e mais uma entre tantas que li e concluo que ao se ouvir todo o contesto da AFTB e louvavel porem na pratica esta na cara que esse tipo de negocio vai dar sim muito lucro quando ouverem tantos associados possiveis e a diretoria sumir como fazem os grandes golpistas na verdade a piramide ja esta com um bom alicerce porem cabe mais,me desculpe valderio mas voce faz parte da quadrilha estou triste tambem por ter sido ludibriado por pessoas que se valem de boas palavras ,estrategias para roubar o pouco que os pobres ja tem ,usando seus sonhos

  • Quem quiser recebr o que já pagou á AFTB, através de HABILITAÇÃO DE
    CREDITO na justiça do RJ, atraves do nosso escritório de advocacia, me
    manda um email: edson_naval@hotmail.com que retorno com todas as
    informaçoes de como proceder.

    Quem quiser me adicionar no facebook me procure como:
    NAVAL TOLEDO PR

  • Naty

    Por favor nao caiam nesse golpe. Fui enganada por esses estelionatarios durante anos.