Últimas Notícias
Home / Editores / Carlos Alceu / Aluguéis Poderão Ser Reduzidos Em Julho & Outras Notas

Aluguéis Poderão Ser Reduzidos Em Julho & Outras Notas

ALUGUÉIS PAGOS POR INQUILINOS PODERÃO SER REDUZIDOS
O IGP-M (Índice Geral de Preços de Mercado), indicador de inflação usado para reajustar a maioria dos contratos de locação, fechou os últimos doze meses em queda de 0,78%. Só no mês de junho, a redução foi de 0,67%. Com isso, os valores dos aluguéis com reajuste anual pelo IGP-M no mês de julho, podem sofrer uma redução.

CAIXA PROMETE RETOMAR EMPRÉSTIMOS NA LINHA PRÓ-COTISTA
A Caixa Econômica Federal informou que nos próximos dias será restabelecida a linha de crédito imobiliário com recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço – a linha pró-cotista. Em apenas dois meses, a CEF suspendeu em duas ocasiões esse tipo de financiamento, que só pode ser contratado por trabalhadores com pelo menos 36 meses de vínculo com o FGTS. A taxa de juros é de apenas 8,66% ao ano.

CRÉDITO IMOBILIÁRIO COM POUPANÇA ALCANÇA R$ 3,56 BI EM MAIO
Os financiamentos imobiliários com recursos da poupança totalizaram R$ 3,56 bilhões em maio, representando um crescimento de 13,8% em relação a abril. Nos primeiros cinco meses de 2017, foram financiados quase R$ 17 bilhões, alcançando mais de 67 mil imóveis. No acumulado de 12 meses, entre junho de 2016 e maio de 2017, foram aplicados R$ 45 bilhões na aquisição e construção de imóveis, com recursos das cadernetas de poupança.

BANCO CENTRAL FIXA JURO MÁXIMO PARA MÚTUO HABITACIONAL
O Banco Central divulgou o novo limite máximo de taxa de juros para utilização em contratos de financiamento prefixados dentro do Sistema Financeiro da Habitação, que passa a ser de 12,7411% ao ano. Ainda de acordo com o BC, o percentual referente à remuneração básica dos depósitos de poupança, para vigência em julho, é de 0,6617% a.a.

MUTUÁRIO DO ‘MINHA CASA, MINHA VIDA’ PODERÁ PERDER O IMÓVEL
O Governo Federal endureceu as regras do Programa Minha Casa, Minha Vida para famílias com renda de até R$ 1.800,00. Novas regras, introduzidas pela Medida Provisória nº 759/16, preveem que um mutuário inadimplente a mais de 90 dias, terá seu contrato rompido e será obrigado a devolver inclusive o valor do subsídio recebido para a aquisição do imóvel. A medida busca combater a inadimplência, que já ultrapassou 35% na faixa 1 do programa.

VISTORIA DO IMÓVEL LOCADO EVITA DISCUSSÕES FUTURAS
Tanto a lei como os contratos dizem que o locatário deve cuidar e zelar pelo imóvel como se fosse seu, bem como devolvê-lo ao locador no mesmo estado em que o recebeu para morar. Assim, para se evitar discussões ao término da locação, é importante que todas as questões relacionadas com o tema estejam claramente dispostas no contrato, bem como haja uma vistoria inicial do imóvel (fotográfica e por escrito), assinada por locador e locatário.

COMPRAR COM SEGURANÇA DEVE SER A MAIOR PREOCUPAÇÃO
Existem, basicamente, três principais motivos que levam as pessoas a comprar um imóvel: necessidade de um novo local para morar, busca de um lugar para lazer ou investir recursos com segurança. Seja qual for a razão que esteja motivando você a fazer uma transação dessa natureza, é preciso estar atento à maneira correta de realizar a aquisição.

RESIDÊNCIA DE DEVEDOR NÃO PODE SER PENHORADA
A legislação brasileira impede que um imóvel que seja considerado bem de família possa ser utilizado para o pagamento de dívidas do seu proprietário. Isso quer dizer que quem atrasou o pagamento de algum débito não pode ter sua residência penhorada para ressarcir credores. O objetivo da legislação (Lei nº 8.009/90) é impedir que o devedor não tenha onde abrigar a família.

 

Sobre Carlos Alceu Machado

Veja também

Governo Muda Regra de Financiamento & Outras Notas

GOVERNO MUDA REGRA DE FINANCIAMENTO E BENEFICIA BANCOS O Congresso Nacional aprovou, a toque de …