Últimas Notícias
Home / Mercado / Marketing / Boom imobiliário em Aracajú, Sergipe

Boom imobiliário em Aracajú, Sergipe

Aracajú, SergipeNos últimos dez anos, Aracaju tem vivenciado um aumento na procura de residências e uma supervalorização nos terrenos e imóveis já construídos. Essa é uma das razões para a elevação do custo médio de construção na capital. Em seis anos, o metro quadrado dos imóveis à venda na capital subiu uma média de 300%, podendo chegar a R$ 2,5 mil.

Vista aérea de Aracajú, SergipeO bairro de Aruana, localizado na zona de expansão da cidade e cujo M2 valorizou 600% de dez anos para cá, também começa a se destacar por conta dos condomínios horizontais de alto padrão que começam a surgir. Até o momento, há cerca de uma dezena de condomínios construídos. Cada um abriga uma média de 100 casas com 450 metros quadrados de terreno cada, ao valor de US$ 300 mil, em média. O local combina qualidade de vida e praia, a apenas 15 minutos do centro. “Em Aracaju, o conceito de viver à beira-mar é pouco explorado, situação que começa a mudar com a zona de expansão de Aruana”, diz Paulo Henrique Vasconcelos Machado, vice-presidente da construtora Laredo.

O boom imobiliário de Aracaju tem chamado a atenção de construtoras de fora. É o caso da Gafisa que começará a atuar em Aracaju. Até então, a empresa estava presente em praticamente todas as capitais do Nordeste. O interesse por Aracaju cresceu depois da encomenda de uma pesquisa que revelou interessantes oportunidades a serem trabalhadas na região.

Sergipe

Com aproximadamente 1,8 milhões de habitantes, o menor estado brasileiro, que tem como capital Aracajú, guarda inúmeros encantos. Seu litoral com 173 quilômetros de extensão oferece belíssimas praias que chamam a atenção pelo mar limpo, dunas de areias bancas, coqueirais, lagos, pela temperatura da água, sempre morna, e a pouca profundidade. As mais freqüentadas são: Atalaia (onde se encontra uma das mais belas e equipadas orlas do Brasil), Aruana, Robalo, Náufragos e Mosqueiro (na rodovia Airton Sena), Hawaizinho e Praia dos Artistas O litoral norte, conhecido como Costa dos Manguezais, cujas principais atrações são os mangues preservados e o Projeto Tamar, é ideal para os amantes do ecoturismo, enquanto o litoral sul, conhecido como Costa das Dunas, possui uma ótima infra-estrutura que atende os turistas mais exigentes aliada às lindas paisagens. A região do rio São Francisco surpreende pelos deslumbrantes canyons navegáveis de até 50 metros de altura. A capital, Aracaju foi uma das primeiras cidades planejadas do Brasil e encanta os visitantes pelas belas construções e hospitalidade do povo.

As cidades de Laranjeiras e São Cristóvão são tombadas pelo Patrimônio Histórico e abrigam um rico acervo de peças e monumentos dos séculos XVII e XVIII, além de possuírem um dos maiores conjuntos de arte sacra do Brasil. Em Laranjeiras encontram-se museus e igrejas antigas que levam o visitante a fazer uma viagem pelos períodos da colonização e escravidão. A cidade concentra o maior número de manifestações folclóricas do estado. Se o que deseja é aventura, a cidade de Ribeira possui poços que são uma atração irresistível. A densa vegetação nativa faz um contraste maravilhoso com os paredões que chegam a 100 metros. Há 10 pontos excelentes para prática do rapel.

Apesar do pequeno território, Sergipe oferece ótimas opções aos investidores, e no que diz respeito ao mercado imobiliário o estado não deixa a desejar. Em toda a costa do Nordeste, nos últimos dois anos, cresceu o fluxo de europeus em busca de um imóvel de veraneio. Não chegam mais em caravelas, como nos tempos coloniais, e sim em vôos da TAP, entre outras companhias aéreas. Em vez de índios surpresos, encontram agentes imobiliários que sabem, de antemão, de sua chegada –e calculam, euro a euro convertido em real, a valorização imobiliária – nas áreas mais visadas, o preço do M2 de terrenos passou de R$ 4, há oito anos atrás, para até R$ 100, segundo o presidente da Adit (Associação para o Desenvolvimento Imobiliário e Turístico do Nordeste Brasileiro). Ao adquirir um imóvel como segunda casa o europeu acaba alugando para terceiros na maior parte do ano, para evitar que fique fechado, o que beneficia ainda mais o mercado. Os baixos preços, comparados aos de casas de praia na europa, atraem bastante os investidores estrangeiros, que dificilmente adquirem casas isoladas. Muitos dos imóveis visados por este público, cujos preços batem nos US$ 4,5 milhões, encontra-se em resorts com sistema de hotelaria.

Sobre Administrador

Veja também

drone

A utilização dos drones para divulgar imóveis

As ferramentas tecnológicas são recursos que estão sendo grandes aliados para o mercado imobiliário, com …

  • Excelente iniciativa, conteúdo muito apropriado e interessante, parabéns.