Últimas Notícias
Home / Editores / Carlos Alceu / CEF Altera Regras & Outras Notas

CEF Altera Regras & Outras Notas

BRASILEIRO GOSTA DE FINANCIAMENTO
Pode parecer surpreendente, mas no Brasil é assim mesmo. Estudo realizado pela FIPE – Fundação Instituto de Pesquisa Econômica, mostra que 83% dos compradores primeiro escolhem o imóvel que irão adquirir, para só depois verificar como o financiamento vai caber no seu bolso. Apenas 17% deles pensam primeiro no valor do empréstimo e na prestação que terão que pagar.

CRESCERAM AS LOCAÇÕES EM SÃO PAULO
Levantamento feito pela Lello, administradora e imobiliária paulista com 18 filiais, mostrou que em março o número de novos contratos de locação residencial na capital de São Paulo foi 16% maior na comparação com o mesmo mês de 2015. No 1º trimestre também houve uma alta, de 11% no fechamento de novos contratos de alugueis, em relação ao mesmo período do ano passado.

A ONDA DOS LOFT
A origem da palavra loft é americana e remete à sótão e depósito. Estes espaços – normalmente antigos galpões industriais ou celeiros – começaram a se transformar em moradias em meados do século XIII; com o passar dos anos o loft foi conquistando cada vez mais admiradores, até ser consagrado como tendência entre imóveis de luxo. Suas principais características são a amplitude do espaço, o pé direito alto, as janelas amplas, os tijolos e tubulações aparentes e o dormitório em forma de mezanino.

CEF ALTERA REGRAS PARA FINANCIAMENTOS
A Caixa Econômica Federal anunciou novas regras para o financiamento de imóveis, incluindo uma alteração do prazo de quitação dos empréstimos, que passou de 30 para 35 anos para quem tem renda mensal superior a R$ 5.400,00 ou para quem comprar imóveis de valor superior a R$ 170 mil. As novas regras não valem para empréstimos com recursos do FGTS, como o Programa Minha Casa, Minha Vida, cujo prazo continua sendo de 30 anos.

CONDOMÍNIOS JÁ PODEM EXECUTAR DÍVIDAS
Desde o dia 18 de março, com a entrada em vigor do novo Código de Processo Civil, já é possível aos condomínios proporem ações de execução de título extrajudicial, visando receber seus créditos de condôminos inadimplentes. Nesse tipo de procedimento judicial, o devedor é citado para quitar sua dívida em três dias, sob pena de penhora de bens – inclusive do próprio imóvel que gerou as despesas condominiais.

QUANDO O LUCRO IMOBILIÁRIO NÃO É TRIBUTADO
Quando um imóvel é vendido, o eventual lucro imobiliário pode ser tributado pelo Imposto de Renda. No entanto, a operação pode ser isenta do pagamento do imposto se o contribuinte vendeu seu único imóvel residencial por valor igual ou inferior a R$ 440 mil (desde que não tenha alienado outro nos últimos cinco anos); se a moradia foi vendida para que outra fosse comprada no prazo de 180 dias, ou caso o imóvel vendido tenha sido comprado antes de 1969.

BUSCA POR LOCAÇÃO FICA IGUAL À DE COMPRA
A busca por locação de residências tem crescido desde meados de 2015 e a expectativa é que fique no mesmo patamar que a procura pela aquisição de imóveis, acabando com uma diferença que chegava a um terço das buscas em anos passados. A procura por aluguel no Brasil atingiu 49% do total de buscas em março de 2016, enquanto a demanda por unidades para aquisição ficou em 51%, de acordo com dados de unidades usadas do portal VivaReal.

CONSTRUÇÃO CRESCEU 1,2% EM MARÇO
O índice de atividade da construção imobiliária (IACI) registrou alta de 1,2% em março ante fevereiro, de acordo com dados livres de efeitos sazonais do Monitor da Construção Civil (MCI), composto por um conjunto de índices elaborado em parceria entre a Tendências e a NeoCriactive. Na comparação com março de 2015, o índice recuou 8,7%. Com esse resultado, a atividade de construção imobiliária mostra queda de 11,0% no acumulado em 12 meses.

Sobre Carlos Alceu Machado

Veja também

Caixa Reduz Juros do Crédito Imobiliário & Outras Notas

CAIXA REDUZ OS JUROS DO CRÉDITO IMOBILIÁRIO A Caixa Econômica Federal anunciou a redução da …