Últimas Notícias
Home / Editores / Carlos Alceu / Cobrança Mais Ágil dos Condomínios & Outras Notas

Cobrança Mais Ágil dos Condomínios & Outras Notas

QUANTO MAIS ÁRVORES, MAIS CARO FICA
A procura por bairros com muitas árvores costuma ser levada em consideração na busca de um imóvel. O problema é que um estudo realizado mostrou que as regiões mais arborizadas também estão entre as mais valorizadas das cidades. Na capital de São Paulo, por exemplo, entre os dez distritos mais arborizados, oito deles também estão na lista dos mais caros.

ENTORNO VERDE AJUDA A SAÚDE
Estudo realizado na Holanda mostrou que, quanto mais verde é o entorno de um imóvel, menos frequentes são as doenças cardiovasculares e pulmonares, diabetes, depressão e transtornos de ansiedade entre seus moradores. Por conta disso, e por ser agradável aos sentidos, o mercado imobiliário valoriza aquelas regiões onde o verde predomina.

IMÓVEIS QUE DEVEM SER DECLARADOS
Todos os imóveis com valor superior a R$ 300.000,00 devem ser declarados ao I.R. na ficha “Bens e Direitos”, pelo preço de aquisição; ou seja, pela quantia constante no documento de compra e venda. Podem ser lançados como custo o Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), juros de financiamento habitacional e a comissão de corretagem eventualmente paga.

CUIDADOS AO DECLARAR A VENDA DE IMÓVEL
Os especialistas alertam que contribuintes que vendem imóveis e combinam de oficializar um valor menor na escritura devem estar atentos, pois o governo monitora as operações nos cartórios via Declaração de Operação Imobiliária (DOI), confrontando o valor de escritura com o valor venal do imóvel. Além disso, as imobiliárias devem informar as operações de venda intermediadas, o que também pode ser confrontado pela Receita Federal.

IMÓVEIS CONTINUAM SENDO BOM INVESTIMENTO
A aplicação em imóveis continua sendo um dos melhores tipos de investimento a se fazer no Brasil, país que segundo os economistas têm boas perspectivas de crescimento nos próximos anos. Recente pesquisa mostra que, em cerca de 44% das entrevistas feitas, pelo menos um tipo de patrimônio imobiliário foi citado; dentro dessa realidade, para o público com idade maior que 35 anos, a proporção daqueles que investem em imóveis aumentou para mais de 56%.

COBRANÇA MAIS ÁGIL DOS CONDOMÍNIOS
Com a entrada em vigor do novo Código de Processo Civil, os condomínios passaram a ter mais agilidade na cobrança judicial dos inadimplentes. Agora, o condômino devedor, citado para pagar sua dívida, terá três dias para quitá-la; se não o fizer, o condomínio já poderá indicar um bem à penhora (normalmente o próprio imóvel que gerou a despesa condominial), para garantir seu crédito.

ALUGUÉIS DEVEM SER INFORMADOS AO I.R.
Os rendimentos provenientes de aluguéis de imóveis são tributáveis e devem ser informados. Isso ocorre porque o imóvel é utilizado como fonte de renda e, portanto, valores recebidos a título de locação são considerados rendimentos tributáveis. Os valores pagos de aluguel deverão ser informados pelo contribuinte inquilino. Como a Receita cruza os dados, em caso de um dos dois não declarar os valores, pode-se cair na malha fina.

SISTEMA DE REGISTRO ELETRÔNICO DE IMÓVEIS
Até o dia 30 de junho, todos os estados já deverão ter implantado o Sistema de Registro Eletrônico de Imóveis, de modo 100% digital. O sistema possibilitará o intercâmbio de informações entre os cartórios de Registro de Imóveis, o Poder Judiciário, a administração pública, o público em geral e, se necessário, o envio das informações aos bancos e instituições financeiras, reduzindo a burocracia.

Sobre Carlos Alceu Machado

Veja também

Caixa Reduz Juros do Crédito Imobiliário & Outras Notas

CAIXA REDUZ OS JUROS DO CRÉDITO IMOBILIÁRIO A Caixa Econômica Federal anunciou a redução da …