Últimas Notícias
Home / Mercado / Marketing / Comprar Imóveis em Florianópolis, Santa Catarina

Comprar Imóveis em Florianópolis, Santa Catarina

Segundo dados do IBGE/2000, as maiores cidades da região sul são Curitiba (1.586.848); Porto Alegre (1.360.033); Londrina-PR (446.822); Joinville-SC (429.004); Caxias do Sul-RS (360.223); Florianópolis (341.781); Pelotas-RS (323.034); Canoas-RS (305.711); Maringá-PR (288.465); Ponta Grossa-PR (273.469); Blumenau-SC (261.505); Foz do Iguaçu-PR (258.389); Cascavel-PR (245.066); Santa Maria-RS (243.396).

Florianópolis, Santa Catarina, vista aéreaO que isto tem a ver com mercado imobiliário? Pense bem, enquanto a região metropolitana de São Paulo tem 20 milhões de habitantes, a capital do estado de Santa Catarina, Florianópolis tem 350 mil, ou menos de 2% da capital paulista. Administrar uma capital de estado com esse tamanho é muito mais fácil, e os catarinenses, de maneira excepcionalmente competente, o fazem com maestria.

E qualidade de vida tem tudo a ver com mercado imobiliário. Afinal, uma hora você vai ter que sair do seu apartamento ou condomínio de luxo, e aí pesa o que você vai encontrar do lado de fora em São Paulo, comparado como o que vai encontrar e em uma cidade como Florianópolis.

Com cerca de 6 milhões de habitantes, o estado de Santa Catarina possui uma das melhores distribuições de renda do país. Floripa se destaca por ser a capital brasileira com o melhor IDH, segundo relatório da ONU, e ainda por ser a quarta cidade brasileira com a melhor qualidade de vida. O estado ainda possui índices de alfabetização, emprego e renda per capita, muito superiores à média nacional.

Floripa, beira mar

Enquanto em outros estados do Brasil, principalmente no nordeste, o cidadão abre dois dedos da janela da sua Hilux e joga uma moedinha para o menino no farol, em Santa Catarina se investe em campanhas como a de Joinville (Não dê esmola. Ajude de verdade), que tem o objetivo de conscientizar a população da cidade sobre a importância de não se dar qualquer tipo de esmola. Em várias praias, como a “do Rosa”, os próprios empresários se mobilizam em campanhas de limpeza e conservação (Praia do Rosa, a Praia Mais Limpa do Brasil) e centenas de outras ações que refletem a cultura de um povo muito civilizado (já ouviu falar de epidemia de dengue em Santa Catarina?).

O litoral catarinense possui praias paradisíacas (tudo bem, isso tem de sobra em vários outros pontos do litoral brasileiro), porém com uma qualidade de vida acima da média nacional, o que inclui limpeza, bons serviços, bom atendimento, segurança, receptividade, etc., e o que é melhor, você encontra essas condições também do “lado de fora” dos empreendimentos (em boa parte do litoral brasileiro, essas condições são restritas às áreas exploradas pelo turismo – hotéis, resorts, etc. – andar livremente pelas praias ou cidades pode resultar em experiências desagradáveis). Os destaques ficam com Balneário Camboriú, Bombinhas, Farol de Santa Marta, a própria Florianópolis, que tem desde praias mais agitadas, perfeitas para a prática do surf, às mais calmas, recanto das brincadeiras de criança, Garopaba, Guarda do Embaú, Praia do Rosa e várias outras que vou deixar para o leitor citar nos comentários.

Florianópolis, ponte Hercílio Luz

O sucesso é óbvio. Somando os veranistas, os participantes de eventos – inclusive aqueles que freqüentam as grandes festas de outubro –, os turistas da terceira idade, os freqüentadores do Beto Carrero World e os peregrinos que visitam o Santuário de Santa Paulina, o turismo em Santa Catarina mobiliza mais de 8 milhões de pessoas anualmente – este número inclui os visitantes estrangeiros, brasileiros de outros estados e catarinenses em viagem dentro do próprio Estado. Não há dados oficiais consolidados sobre a atividade fora da temporada de verão ou de outros segmentos além dos já citados – como estâncias termo-minerais, turismo rural, eco-turismo… Ou seja: os números do fluxo turístico são ainda maiores e podem alcançar os 10 milhões / ano – quase o dobro da população do Estado.

Um pedaço da Alemanha encravado em plena Santa Catarina. Assim é o Vale do Itajaí, onde cidades como Blumenau, Brusque e Pomerode preservam a cultura e as tradições dos imigrantes que colonizaram a região. Entre essas, Pomerode é considerada a cidade brasileira mais alemã, com cerca de 95% da população falando Alemão fluentemente. Entretanto, Blumenau é mais famosa, pois é lá que ocorre a maior festa da cerveja na América Latina, a Oktoberfest.; e é lá também que está maior concentração das grandes fábricas. O Vale do Itajaí é um pólo de indústria têxtil invejável.

O mercado imobiliário de Santa Catarina reflete essa excelência. Nos últimos três anos o aluguel de imóveis cresceu 34,5% no Estado. O movimento é mais intenso no litoral, onde a população cresce a uma média de 3% ao ano, segundo dados do IBGE. De acordo com o Sindicato da Indústria da Construção Civil da Grande Florianópolis (Sinduscon), a capital vem atraindo altos investimentos no setor, e isso se dá devido à imagem de qualidade de vida que ela transmite aos investidores de fora. O Salão do Imóvel, que ocorreu no final de 2007, atraiu investidores de São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e até da Argentina que buscavam por imóveis de alto padrão – com valores de R$ 200 mil a R$ 5 milhões.

Em decorrência da expansão imobiliária, a cidade de Florianópolis vem recebendo vários investimentos que impulsionam sua economia. Nos últimos meses foram abertos dois shoppings, lançados diversos empreendimentos habitacionais de alto-padrão e mais vagas nas instituições de ensino superior. A grande construtora Goldsztein Cyrela se uniu a Cota Empreendimentos Imobiliários para atuar no seguimento de renda mais baixa, já que o crédito imobiliário também está sendo facilitado. As perspectivas de crescimento do mercado são excelentes: espera-se 10%, em 2008.

Os imóveis em Florianópolis não são baratos (e nem podiam ser). Áreas nobres da cidade oferecem opções com custo acima de R$ 5.000/m2. Por outro lado, bairros mais populares oferecem preços muito mais em conta, com a vantagem de contar com melhor infra-estrutura (geralmente o popular na região sul é bem melhor do que em outras regiões do país).

Sobre Administrador

Veja também

drone

A utilização dos drones para divulgar imóveis

As ferramentas tecnológicas são recursos que estão sendo grandes aliados para o mercado imobiliário, com …