Últimas Notícias
Home / Mercado / Corretores On Line & Outras Notas

Corretores On Line & Outras Notas

RETOMADA DAS VENDAS
Surpresa! Quando todos esperavam que o ano de 2013 começasse no mesmo ritmo lento observado no final de 2012, houve uma reação na maior parte das regiões. A procura cresceu rapidamente e os negócios antes fechados na faixa de R$ 100 a R$ 200 mil, evoluíram para valores maiores. Se é a desaceleração chegando ao fim ou apenas uma bolha mercadológica, só março nos dirá.

CORRETORES ON LINE
Cresce a cada dia o número de corretores contratados para trabalhar on line, isto é, para dar atendimento através do computador. Os requisitos para a função, válidos para todas as empresas, são: bons conhecimentos em informática, afinidade com softwares de mensagens instantâneas, raciocínio lógico e rápido e disponibilidade de tempo (três turnos). Quem se candidata?

NORMAS DA CORRETAGEM
Muito mais do que às normas contidas na Lei nº 6.530/78, que regulamentou a profissão, os corretores de imóveis precisam ficar bem atentos aos artigos 722 a 729 do novo Código Civil, em vigor desde 11 de janeiro de 2003. Tais artigos passaram a reger o contrato de corretagem e a disciplinar de modo direto os direitos e deveres das partes envolvidas nesse tipo de negócio.

ATRASO NAS OBRAS
Cerca de 70% das queixas apresentadas contra construtoras e incorporadoras, nos últimos doze meses, referem-se a atraso na entrega de obras. Estima-se que essas reclamações, recebidas pelos Procons estaduais e por associações de defesa dos consumidores, em todo o país, superem a casa das 5.000 – metade delas dando origem a demandas judiciais variadas.

QUEBRA DE CONTRATOS
Por conta dos atrasos verificados nas obras, nos últimos 24 meses aumentou quase 500% o número de ações judiciais por quebra de contrato, envolvendo imóveis na planta. Apesar dos processos comprometerem uma quantidade significativa de imóveis, o mercado avalia que não há risco de ocorrer um excesso de oferta quando as incorporadoras os recolocarem à venda.

PATRIMÔNIO DE AFETAÇÃO
Patrimônio de afetação é um mecanismo jurídico criado em 2004, que dá aos adquirentes de imóveis na planta garantia ao capital investido na obra. Isso acontece porque a incorporadora é obrigada a criar uma espécie de contabilidade própria para o empreendimento afetado, cujos ativo e passivo não se misturam com o da empresa. Infelizmente, o mecanismo não é obrigatório e ainda é pouco utilizado.

INFILTRAÇÕES EM TELHADOS
Apesar de ser um assunto que já não deveria levantar grandes discussões, volta e meia ressurge o debate sobre quem responde pelos danos causados em apartamentos, decorrentes de infiltrações no telhado. Como a área que cobre um edifício é sempre considerada de uso comum, a responsabilidade pelas indenizações é do condomínio (podendo alcançar o síndico, se o mesmo teve culpa).

CONDOMÍNIOS INDUSTRIAIS
Um segmento que aparentemente não sofreu com o desaquecimento nas vendas em 2012, foi o dos condomínios industriais. Segundo dados da consultoria imobiliária Colliers International, esse setor cresceu 20% no Brasil
no terceiro trimestre do ano passado, em comparação com o segundo trimestre. Conforme a Colliers, o maior desenvolvimento ocorreu na região Sudeste.

VGV
Apesar de ser de uso corrente no mercado imobiliário, a sigla VGV ainda é desconhecida por muita gente. Trata-se do “Valor Geral de Vendas” de um lançamento imobiliário, ou seja, do montante global que uma incorporadora pode arrecadar com a alienação das unidades de um empreendimento. Normalmente, de 8% a 12% desse total são reservados para a cobertura das despesas com marketing e corretagem.

Fonte: CARLOS ALCEU MACHADO (mais comentários no Site, no Facebook e no Twitter)

Sobre Administrador

Veja também

Caixa Reduz Juros do Crédito Imobiliário & Outras Notas

CAIXA REDUZ OS JUROS DO CRÉDITO IMOBILIÁRIO A Caixa Econômica Federal anunciou a redução da …