Últimas Notícias
Home / Editores / Carlos Alceu / Diminuiu o Ritmo De Queda Nos Preços Dos Imóveis & Outras Notas

Diminuiu o Ritmo De Queda Nos Preços Dos Imóveis & Outras Notas

DIMINUIU O RITMO DE QUEDA NOS PREÇOS DOS IMÓVEIS
A Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança divulgou que o Índice de Imóveis Residenciais (IGMI-R) registrou uma desaceleração no ritmo de queda pelo quarto mês consecutivo: o recuo foi de 1,86% em março contra 1,82% em abril. Segundo a Abecip, os resultados observados no mês de abril reforçam a ideia de estabilidade nos preços.

INSTABILIDADE POLÍTICA FAZ AUMENTAR A VENDA DE IMÓVEIS
Na crise, a maioria dos investidores acaba buscando segurança. O dólar sobe em tempo de crise porque é considerada uma moeda segura; o mesmo ocorre com o ouro e também com os imóveis. Pesquisa Alphaplan considerou quatro ocasiões de turbulência econômica no Brasil, causadas por questões políticas, na qual se constatou que os meses de instabilidade geraram um aumento de 55% nas vendas de imóveis, comparadas à média mensal de vendas de cada ano.

PREÇOS DOS IMÓVEIS COMERCIAIS CAÍRAM NO MÊS DE ABRIL
Segundo o Índice FipeZap Comercial – que acompanha o preço médio de conjuntos e salas comerciais de até 200 m² em 4 municípios brasileiros –, os preços dos imóveis comerciais mantiveram trajetória de queda em abril. No caso dos imóveis comerciais destinados à venda, o índice registrou uma variação nominal de -0,48% no último mês, ao passo que os preços de locação declinaram 0,24%, no mesmo período.

CARTEIRA DE HABITAÇÃO DA CAIXA MELHORA DESEMPENHO
No primeiro trimestre de 2017, a carteira imobiliária da Caixa Econômica Federal registrou uma melhora no mercado de habitação popular – movimento que ocorre desde o final do ano passado. Houve um crescimento de 22,5% entre janeiro e março desse ano, comparado com o mesmo período de 2016. Para a CEF, esse foi o melhor trimestre dos últimos quatro anos.

CRÉDITO IMOBILIÁRIO (SBPE) ALCANÇOU R$ 3,13 BI EM ABRIL
Os financiamentos imobiliários com recursos das cadernetas de poupança totalizaram R$ 3,13 bilhões em abril, representando uma diminuição de 21,9% em relação a março deste ano e de 10,8% quando comparado a abril do ano passado. Os dados pela Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).

PROGRAMA “MINHA CASA, MINHA VIDA” TÊM REGRAS MAIS RÍGIDAS
O texto aprovado para a Medida Provisória 759/16, exige a quitação total do saldo devedor de financiamentos de imóveis do programa Minha Casa, Minha Vida nos casos de inadimplência superior a 90 dias, inclusive do condomínio. A venda por contrato de gaveta e o uso do imóvel para finalidade diversa de moradia também implicará o vencimento antecipado da dívida. As regras valem para imóveis com cláusula de alienação fiduciária e contrato firmado junto FAR.

QUEM DEVE PAGAR O IPTU E O SEGURO DO IMÓVEL LOCADO
A Lei do Inquilinato determina que a quitação do imposto predial e do seguro do imóvel locado é de responsabilidade do proprietário, salvo disposição em contrário no contrato. Ou seja, se no instrumento de locação constar expressamente essa transferência de obrigação, caberá ao locatário efetuar o pagamento; caso contrário, a conta é do locador.

DESRESPEITO AO DIREITO DE PREFERÊNCIA PODE CAUSAR PREJUÍZO
A lei estipula que, na venda de imóvel locado, o direito de preferência cabe ao locatário. Preterido no seu direito, o inquilino poderá reclamar do proprietário perdas e danos ou, depositando o preço da venda e o valor das despesas de transferência, ficar com o imóvel para si, se o requerer no prazo de seis meses. Nesse caso, porém, o contrato de locação deverá ter sido averbado no cartório de imóveis pelo menos trinta dias antes da alienação.

Sobre Carlos Alceu Machado

Veja também

Oito Cômodos Em 39 m² & Outras Notas

A ARTE DE COLOCAR OITO CÔMODOS EM APENAS 39 M² Empresário americano desenvolveu um projeto …