Últimas Notícias
Home / Sem categoria / E-MAIL MARKETING: DEZ PASSOS QUE NÃO DEVEM SER IGNORADOS

E-MAIL MARKETING: DEZ PASSOS QUE NÃO DEVEM SER IGNORADOS

O e-mail é atualmente o segundo meio de contato por excelência. Talvez por esse motivo seja tão normal para a maioria das pessoas consultarem frequentemente o seu e-mail. Neste sentido, o e-mail marketing tem ganho terreno como uma forma prática e eficaz de comunicar com públicos-alvo específicos. Contudo, é fundamental saber se você está a desenvolver corretamente as suas campanhas de e-mail marketing.

Como o e-mail é uma ferramenta indispensável na estratégia de marketing de qualquer empresa, às vezes ele não é gerido da melhor forma e os objetivos não são visíveis. Apresentamos-lhe, então, os dez passos que não devem ser ignorados pela sua empresa.

1. Ser pessoal. Tenha em atenção a conta de envio das suas campanhas, não envie e-mails de uma conta desconhecida, ou não mude de conta de e-mail frequentemente.

2. Saiba quando enviar as campanhas. Descubra quando é que o seu público-alvo está mais receptivo para ver e-mails, se não houver nenhum estudo no mercado sobre o assunto, faça você mesmo um teste. Assim que tenha chegado a uma conclusão e descoberto o dia, seja consistente.

3. Atenção ao assunto do e-mail. Não prometa o que não consegue cumprir. Tenha atenção a palavras que poderão remeter automaticamente o seu e-mail para o spam. O ideal é ter várias contas de e-mail e fazer testes antes de enviar a newsletter.

4. Apresentação do e-mail. Recorde-se que os seus clientes poderão abrir os seus e-mails em aplicações como o Outlook ou Thunderbird, e que por esse motivo as imagens poderão não aparecer, o que provavelmente irá condenar a sua newsletter. Novamente, teste antes de enviar.

5. Controle todas as estatísticas. Tenha em atenção a taxa de entrega, de leitura, os cliques, as chamadas realizadas e recebidas em consequência da campanha, entre outros indicadores que considere pertinentes. Consulte regularmente a sua base de dados e atualize-a.

6. Não faça SPAM. É a melhor maneira para que o cliente perca a confiança em si. Certifique-se que o e-mail para o qual está a enviar newsletters faz parte da sua base de dados, ou que a newsletter permite que o leitor elimine o seu contato da sua lista de subscritores.

7. Remetente desconhecido. Quando uma empresa envia uma newsletter sem indicar a identidade do remetente, corre-se o risco do receptor apagar sem ler ou, pior ainda, marcar o remetente como spam. Conclusão: todas as campanhas de e-mail marketing devem ser claramente identificadas.

8. Tamanho excessivo. Os e-mails com tamanho excessivo ou excesso de informação levam a duas situações: demorar muito tempo a serem enviados (o que pode fazer com que não cheguem ao seu destino) ou então poderão chegar ao seu destinatário e não serem lidos. Esta última hipótese resume-se no fato de demorar muito tempo a ler e o destinatário perde o interesse. A mensagem, portanto, deve ser breve e concisa.

9. Generalista. No caso dos e-mails enviados para muitos destinatários, a técnica utilizada por muitas empresas é generalizar e colocar por exemplo: “Caro Srº ou Srª; assim, é possível ser lido por todos os destinatários, mas o resultado é uma menor receptividade por parte dos mesmos. As empresas deverão ter o cuidado de personalizar o máximo possível para que o cliente se sinta importante e único.

10. Assunto desinteressante. Um dos campos mais importantes na estratégia de e-mail marketing e o título. É ele que vai influenciar o receptor a abrir o e-mail ou simplesmente enviá-lo diretamente para o “lixo”. Títulos muito grandes ou com temas suspeitos poderão ser uma armadilha para o próprio remetente. O título do assunto do e-mail deve explicar brevemente por que o beneficiário deve abrir a mensagem.

Fonte: Marketing Direct / Egoi

Sobre Administrador

Veja também

Marketing digital na sua empresa

Google Links Patrocinados A chance de sua empresa ter lucro com Google links patrocinados é …