Últimas Notícias
Home / Mercado / Investimentos / Existe uma mega bolha no Rio de Janeiro porque:

Existe uma mega bolha no Rio de Janeiro porque:

Estouro da bolha imobiliária no BrasilA qualidade dos imóveis no Rio é péssima

Morei e trabalhei vários anos nos EUA e na Europa (total de 18 anos) e me acostumei em morar em prédios com uma qualidade bem melhor do que os imóveis cariocas. Um apartamento de R$ 500 mil no Rio de Janeiro NÃO alcança esse valor em cidades como Lisboa, Paris, Boston ou Milão (todas cidades que conheço muito bem). O mesmo apartamento no Rio, com a mesma qualidade na Europa ou EUA, valeria a metade. No famoso bairro de Copacabana, a qualidade da maior parte dos prédios é pessima, ruim mesmo, até dá nojo entrar em muitos deles. Mas aí o valor é na media de R$ 7000 a R$ 8000 por metro quadrado. Acima do valor de uma cidade tão rica como Boston, sede de universidades como Harvard e MIT. Os estrangeiros estão percebendo isso e não estão mais comprando no Rio para investir.
Nota do Fórum: em cidades como Lisboa, Paris, Boston ou Milão, os salários são mais altos e a infra-estrutura muito melhor (transporte, segurança, urbanização, etc.).

Os executivos do petróleo querem somente imóveis de luxo

O negócio da Petrobras com o pré-sal atrai empresas estrangeiras gerenciadas por executivos que querem morar em prédios de luxo e principalmente na Barra. Este é um mercado muito restrito, mas que hoje acaba contagiando o mercado imobiliário em geral pelos intermediários imobiliários que tem interesse que o valor dos imóveis aumente. Quantos executivos serão atraídos pelo pré-sal para o Rio? Vamos fazer uma conta. Vamos ter umas 20 empresas novas e cada empresa vai ter uns 200 gerentes de alto nível (estou até exagerando). No total sao 4000 apartamentos no máximo. No Rio foram construidos no ano de 2011 mais que 15.000 novas habitações. Entao, o petróleo pode até puxar o preço para cima, mas não será capaz de manter esse nível. Além disso uma grande parte das operações vão ficar em Macaé/RJ, Santos/SP e Espirito Santo.
Nota do Fórum: não é só o pré-sal, o mercado imobiliário carioca vive um “ôba-ôba” porque o país teve um crescimento econômico significativo e porque tem Copa do Mundo e Olimpíadas.. são fatores sazonais, entretanto, que não justificam a alta exagerada de preços..

Hoje os cariocas não ganham 100% a mais do quem em 2008

Olhem a cidade e ainda a quantidade de pobreza e miséria que a “Cidade Maravilhosa” tem. Façam um passeio na zona norte do RJ, em Maré, no Complexo do Alemão, até a baixada fluminense e depois Xerém. É uma favela única de não sei quantos quilômetros. Uma verdadeira tristeza ver pessoas morar na beira de esgotos. O Rio de Janeiro, como o Brasil, tem ainda muita pobreza e muita miséria. Vocês acham que o carioca ganha 100% a mais do que ganhava 4 anos atrás? A resposta claramente é NÃO. Então qual o raciocínio para que o mercado tenha subido tanto?
Nota do Fórum: não só os brasileiros não ganham 100% a mais (apesar de que o preço dos imóveis subiu muito mais do que isso), como também os insumos para construção também não aumentaram 100%. O que aconteceu foi a não aplicação do Estatuto das Cidades e a incrível especulação imobiliária que começa na venda dos terrenos, aumentando a concentração de renda. Mas quem defende o Estatuto das Cidades? Pergunta se os cariocas elegerem os político comprometidos com este tipo de projeto.. mesmo os que moram na favela, para quem o Rio nunca foi “cidade maravilhosa” – e são maioria – votam nos políticos que pioram ainda mais sua situação..

O mercado imobiliário é imprevisível

Vocês acham que a crise do 2007-2008 nos EUA era previsível? Não era. Estava morando em Boston no 2007 quando a bolha começou e me lembro muito bem que um ilustre economista na televisão falou “esta é somente uma correção. Daqui a uns 2 ou 3 meses a crise já será história”. Estamos no 2012 e a crise nunca passou de verdade. A crise nos EUA puxou para a crise europeia de hoje que esta’ puxando novamente os EUA (e o Brasil) para baixo. Então não faz sentido dizer que o mercado vai continuar saindo até o 2016 porque ninguem sabe. Está é somente especulaçao de quem quer ficar rico rapidamente e com o trabalho dos outros, especulando na honestidade de quem trabalha de verdade — típica malandragem recorrente…
Nota do Fórum: sim, a crise nos EUA era previsível, assim como é previsível ruptura do sistema se não houver melhor distribuição de renda. Os comentaristas da TV fazem o jogo da elite dominante..

Os empréstimos são caríssimos

Se você fosse para a Caixa Economica para pegar um empréstimo de R$ 400 mil para comprar um apartamento pequeno de padrão médio num bairro nobre como Copacabana, sabe quanto é que te pediram de renda comprovada? R$ 15.000 por mês com prazo de 35 anos. Se você quisesse refinanciar em 25 anos, a renda deveria ser de R$ 20.000 mil por mes. Quem é que ganha R$ 15.000 por mês no Brasil??? O 1% da populaçao mais rica talvez. E o Brasil tem somente 155.000 milionários… E a primeira parcela ficaria em R$ 4.000 por mês. LOUCURA!!!! Se por acaso você perdesse o emprego, já era. E no final dos 35 anos você teria pagado R$ 1,2 milhoes de reais, 3 vezes a mais do valor inicial por causa do juros.
Nota do Fórum: eis a questão.. empréstimo bancário é parte do problema, não da solução.. as pessoas deviam comprar com o que elas tem.. o mundo estaria muitíssimo melhor se não existisse empréstimo bancário.. os bancos são os novos “senhores de engenho” e os empréstimos “as senzalas” (correntes ou grilhões)..

A minha avaliação com base nestas considerações é que existe uma enorme bolha imobiliária no mercado do Rio de Janeiro. Não faz sentido comprar um imóvel no Rio hoje. Os preços de hoje podem ser o preço justo se fossemos no Brasil do 2020 ou 2025, supondo um crescimento constante do pais e com uma distribuição mais equalitária de salário, o que vai demorar. Quantas pessoas ganham ainda um ou dois salarios mínimos hoje? Várias: cerca de 40% dos brasileiros. Cadê o dinhero para pagar R$ 5 ou R$ 10 mil por metro quadrado? Cadê?
.
.
Enviado por Daniel

Sobre Administrador

Veja também

Caixa Reduz Juros do Crédito Imobiliário & Outras Notas

CAIXA REDUZ OS JUROS DO CRÉDITO IMOBILIÁRIO A Caixa Econômica Federal anunciou a redução da …

  • Raphael de Vasconcellos

    A crise foi prevista, uma combinação ruim de programas de habitação governamentais (criados por Clinton) que obrigavam a criar empréstimos bancários a juros baixos para pessoas em situação de risco financeiro e os juros baixos estabelecidos pelo banco central americano.

    http://www.youtube.com/watch?v=meNZyjPjPRQ

  • Christiane Ávila

    Você tem toda razão, os valores no RJ chegam a ser abusivos, mas acho que essa é uma realidade somente na zona sul que deixou de ser “a melhor parte do RJ’ faz tempo e só esses executivos ainda não notaram. Um bom apartamento em bairros menos nobres, mas muito bons (eu morei em um deles): como Vila da Penha, Vila Kosmos e Catete, sai por preços muito mais acessíveis e “saudáveis”, basta fazer uma pesquisa rápida no site da ImovelVIP (http://imovelvip.com.br/). Lá eles mostram a distribuição de móveis à venda através do próprio googlemaps do RJ, então dá pra ver o abismo entre os valores.

    Abraçoos!

    • Daniel

      Discordo, Christiane. Jacarepaguá, Campo Grande e outros também estão assim.
      Lembrando que o salário mínimo será de R$ 675 a partir de 2013 e, segundo o Dieese, em pesquisas realizadas, o salário mínimo no país deveria ser de aproximadamente R$ 2.500,00, suficiente para a manutenção do trabalhador e da sua família, suprindo gastos com alimentação, moradia, educação, vestuário, saúde, transportes, higiene, lazer e previdência social, como determina a Constituição. Logo, quem mora em “comunidade” continuará morando em comunidade por não haver cobrança de impostos e tarifas mínimas de água, luz e tv a cabo, considerando, apenas, a localidade, independente da renda real. Já quem mora no asfalto, como eu, e deseja, no futuro, morar próximo do trabalho, no Centro, terá que se virar para conseguir um imóvel em condições de habitação razoáveis ou, caso contrário, terá que ir para uma “comunidade”. Ganho 1/4 da renda necessária para financiar um imóvel que seja de 2 qts na Zona Sul, 5 meses do meu salário vai para Receita e mal consigo ter lazer para ter de guardar para comprar algo no futuro sem cair nas mãos desses bancos sanguessugas graças a governos incompetentes, sem política habitacional e regulação do setor, além da falta de política fiscal e renda mais justas.

  • gerusia

    Lembro-me, quando alguns anos atrás, fui ver uma casa em Copacabana, que quase caí dura, onde, já estava surgindo uma favela. Hoje, ninguém compra nenhum imóvel em Copacabana, pelo terror da bandidagem. E, os avalistas, não se tocam, que acabou a era da mão grande! Acabou! Já era!