Últimas Notícias
Home / Editores / Carlos Alceu / Financiamento Direto & Outras Notas

Financiamento Direto & Outras Notas

LOCAÇÃO EM CRISE
Com o aumento do número de imóveis oferecidos para aluguel e com os inquilinos também sofrendo os efeitos da crise econômica, o mercado de locações enfrenta sua própria crise. Tanto que, em muitas cidades, os proprietários estão oferecendo descontos até há pouco tempo impensáveis, como, por exemplo, isenção de até três meses de aluguel.

O CDC NA COMPRA E VENDA
O Superior Tribunal de Justiça entende que o Código de Defesa do Consumidor é aplicável aos contratos de compra e venda de imóveis, desde que o comprador seja o destinatário final do bem, ou seja, quem irá utilizá-lo. Para o STJ, é possível a aplicação do CDC, inclusive, em relação ao corretor e à imobiliária responsáveis pela intermediação do negócio.

A HORA DOS BICICLETÁRIOS
É cada vez maior o número de edifícios que dispõem de “garagens” especiais, para que os condôminos possam guardar suas bicicletas. Com o crescimento vertiginoso do número de veículos automotores nas ruas, bem como do preço dos combustíveis, muitas pessoas estão vendo as bicicletas não apenas como um aparelho de exercício, mas também como um meio barato de locomoção.

INTERNET INCÔMODA
Uma nova onda começa a tomar corpo em edifícios de luxo europeus: um dispositivo que bloqueia o wireless da internet nos apartamentos. Aqueles que desejarem se desligar do mundo exterior, pelo menos através da web, podem contar com essa comodidade com o simples apertar de um botão, que ativa uma rede de cobre inserida nas paredes e impede a chegada do sinal.

PREVISÃO DE ALTA
De acordo com os especialistas em mercado imobiliário, a significativa redução do número de construções que vem sendo observada desde 2014, impactará os preços a partir de 2017. Mesmo que a demanda não tenha um crescimento expressivo, a queda da oferta e o aumento dos custos fará com que os preços dos imóveis aumentem bastante dentro de 24 meses.

CONSELHOS A INVESTIDOR
Imóveis são um dos investimentos preferidos dos brasileiros que tem poder aquisitivo, seja para lucrar com a sua valorização ou para ter uma boa renda com aluguel. Para eles, aqui vão três conselhos básicos, nessa época de crise: não se apegar às propriedades em demasia, saber o quanto os bens realmente valem e colocar na ponta do lápis todos os gastos com os mesmos.

FINANCIAMENTO DIRETO
Com a diminuição do crédito imobiliário bancário, as incorporadoras estão retomando uma prática já utilizada no passado: o financiamento direto aos consumidores. O empréstimo direto normalmente cobre 80% do valor do imóvel, com um prazo máximo de 150 meses para pagamento e uma taxa de juros de 12% ao ano. A garantia é a alienação fiduciária do próprio imóvel.

JUROS NO PÉ
O empréstimo direto aos consumidores, pelas incorporadoras, ficou mais atraente após o Superior Tribunal de Justiça ter liberado a cobrança dos chamados “juros no pé”, isto é, a possibilidade da vendedora cobrar dos compradores de imóveis juros sobre o valor financiado antes da entrega das chaves. Claro que, para valer, precisa haver cláusula contratual nesse sentido.

Fonte: CARLOS ALCEU MACHADO (www.cam.adv.br)

Sobre Carlos Alceu Machado

Veja também

Caixa Reduz Juros do Crédito Imobiliário & Outras Notas

CAIXA REDUZ OS JUROS DO CRÉDITO IMOBILIÁRIO A Caixa Econômica Federal anunciou a redução da …