Últimas Notícias
Home / Editores / Carlos Alceu / Mulheres Mutuárias & Outras Notas

Mulheres Mutuárias & Outras Notas

UM POR CENTO
Não faz muito, esse era o porcentual que qualquer investidor imobiliário queria receber como aluguel. Mas a inflação arrefeceu, os juros caíram, os tempos mudaram e, hoje, imóveis que proporcionem rendimento de meio por cento ao mês já são muito bem vindos. Não esquecendo, é claro, que à renda devem ser somadas a correção monetária dos aluguéis e a valorização patrimonial.

DEMANDA LOCATÍCIA
Nas cidades de médio e grande porte, o mercado de locações está com boa demanda para quitinetes, apartamentos compactos de 1 e 2 dormitórios e para salas comerciais com acesso fácil. Evidentemente que todos devem ter, ao menos, um box de garagem. Nota-se, assim, que na área residencial o que mais vale é o menor aluguel, enquanto que no setor comercial a disputa é pela facilidade na chegada.

DISPENSA DE GARANTIAS
Corre no mercado locatício a tese que seria melhor dispensar o inquilino de imóvel comercial de apresentar garantias, porque em caso de inadimplemento o locador poderia despejá-lo mais rapidamente, com base numa lei de 2009. Verdadeiro até certo ponto. Se a Justiça deferir a liminar referida na lei, muito bem; caso contrário, serão meses ou anos de prejuízos irrecuperáveis.

USADOS EM ALTA
Para especialistas, o aumento de 25,88% no preço médio dos imóveis residenciais usados, na capital paulista, em 2013, é um reflexo do déficit habitacional na cidade de São Paulo, que chega a 700 mil unidades. Como o programa conjunto dos governos federal, estadual e municipal prevê a construção de apenas 40 mil unidades em até dois anos e meio, o déficit levaria 18 anos para ser eliminado.

ALTA NOS USADOS
Não foram somente os preços dos imóveis usados que aumentaram no ano passado, na cidade de São Paulo. Também as vendas cresceram 29,8% em relação ao ano anterior, de acordo com o CRECI/SP. Para 2014, a expectativa é de uma alta menor nos preços e nas vendas – por conta da Copa do Mundo, das eleições gerais e da desaceleração da economia.

LUCRO EXCEPCIONAL
Entre 2008 e 2013, o preço médio dos imóveis em São Paulo subiu quase 200%, enquanto que no Rio de Janeiro ultrapassou 240%. Descontada a inflação do período – cerca de 40% -, quem adquiriu um imóvel pronto nas duas cidades se deu bem: obteve um retorno de 160% a 200%. Isso, é claro, se o comprador realizou o lucro, vendendo o imóvel; caso contrário, ele é só teórico.

MULHERES MUTUÁRIAS
De acordo com a Caixa Econômica Federal, do total de contratos de financiamento habitacional celebrados em 2013, 39% foram firmados por mulheres. Estudos indicam que elas dão especial atenção aos quartos e à área de lazer para os filhos, à segurança no entorno e ao estilo da construção. Cozinha e área de serviço parecem ter deixado de ser itens prioritários.

MAIS ACESSADOS
Conforme com levantamento do Serasa Experian Hitwise, os dez portais imobiliários mais pesquisados no mês de janeiro de 2014 foram Viva Real, Zap Imóveis, Trovit Brasil, Imovelweb, Mercado Livre, Tique Imóveis, WebCasas, Pense Imóveis, Viva Anúncios e Wimóveis. O site mais acessado recebeu cerca de 6.000.000 de visitas, representando algo como 17% do total.

CASO DAL AGNOL
Até o advogado gaúcho que, segundo a Polícia Federal, lesou muita gente em processos judiciais envolvendo a CRT, preferiu colocar parte substancial dos seus ovos na mesma cesta. De acordo com o noticiário, o acusado teria mais de novecentos apartamentos registrados em seu nome (e declarados ao IR). Também é uma garantia para quem foi logrado e agora terá que recorrer ao Judiciário para haver seu dinheiro.

Fonte: CARLOS ALCEU MACHADO (www.cam.adv.br)

Sobre Carlos Alceu Machado

Veja também

Caixa Reduz Juros do Crédito Imobiliário & Outras Notas

CAIXA REDUZ OS JUROS DO CRÉDITO IMOBILIÁRIO A Caixa Econômica Federal anunciou a redução da …