Últimas Notícias
Home / Mercado / Órfãos dos Econômicos & Outras Notas

Órfãos dos Econômicos & Outras Notas

LIMITE DE R$ 400 MIL
As pesquisas indicam que os imóveis cujos preços não ultrapassam R$ 400 mil, estão sendo negociados mais facilmente que os demais. Os compradores são, em sua grande maioria, pessoas que estão adquirindo sua primeira casa própria. Em consequência, a velocidade das vendas está boa para os imóveis econômicos, e o estoque está abaixo da média.

ÓRFÃOS DOS ECONÔMICOS
A pequena oferta de imóveis econômicos está ajudando a entender a elevada liquidez desses empreendimentos. Isso provavelmente se deve ao fato de muitas incorporadoras terem abandonado esse nicho de mercado a partir do ano passado, deixando de atender um público de baixa renda que confia na manutenção do seu emprego e do seu poder aquisitivo no longo prazo.

PREÇOS REGULAM ESTOQUES
De acordo com um levantamento efetuado pela imobiliária Lopes, das quase cem mil unidades lançadas na cidade de São Paulo, nos últimos três anos, 19.530 ainda não foram vendidas, o que corresponde a mais de 19% do total. Porém, entre os imóveis de até R$ 200 mil, os estoques estão em somente 6%, nível abaixo da média do mercado. Já o estoque dos imóveis com preço de R$ 200 mil a R$ 400 mil está em 17%, também abaixo da média.

RASTREANDO O OLHAR
Nova tecnologia chega ao mercado imobiliário: é o Eye Tracking, que captura o olhar do internauta que está navegando num site ou blog, ou mesmo vendo um e-mail. Medindo o deslocamento dos olhos e o seu foco na tela, o equipamento é capaz de gerar gráficos sob a forma de “mapa de temperatura”. Dessa forma, as empresas imobiliárias poderão saber qual produto – e até qual característica desse produto – está sendo mais apreciado.

CORRETOR SABICHÃO
Segundo os experts em vendas imobiliárias, dentre os erros mais comuns cometidos por um corretor, está o acreditar que sabe tudo – situação que o deixa vulnerável a perguntas inesperadas. Como hoje em dia os corretores praticamente não vendem mais imóveis mas sim boas informações, e o cliente tem cada vez mais conhecimento do produto que lhe interessa, o sabichão está sempre correndo o risco de ser contraditado.

DECISÃO INÉDITA
Em recente e inédita decisão, o Tribunal de Justiça do Paraná entendeu que, em caso de distrato de promessa de compra e venda sem culpa da construtora, esta não está obrigada a devolver o valor da comissão de corretagem, ainda que indiretamente paga pelo comprador. O TJPR reconheceu que o adquirente estava ciente do valor total que deveria pagar pelo imóvel, no qual estava embutida a comissão.

FINANCIAMENTOS EM ALTA
Uma surpresa para os que falam em recessão: os empréstimos destinados à aquisição e construção de imóveis montaram a R$ 9 bilhões em junho, mesmo com a Copa do Mundo no meio. Foi o segundo maior volume para o mês nos últimos 20 anos, ficando atrás apenas de junho de 2013 (R$ 11,2 bilhões). Nos doze meses compreendidos entre julho de 2013 e junho de 2014, foram financiados 541,1 mil imóveis, 12% a mais que nos 12 meses anteriores.

PROBLEMAS EM 100%
Uma auditoria realizada pelo Tribunal de Contas da União apurou que a totalidade dos imóveis fiscalizados, construídos com recursos do Programa Minha Casa, Minha Vida, apresentam vícios construtivos que dificultam ou mesmo inviabilizam o pleno uso da moradia pelos beneficiários, havendo casos em que há risco à segurança ou à saúde do morador. Caso de polícia.

MIAMI E ORLANDO
Miami e Orlando, no estado norte-americano da Flórida, são as duas cidades do Exterior que mais atraem dinheiro dos brasileiros. Já estamos em terceiro lugar entre os estrangeiros que adquirem imóveis por lá, com 7% das transações. Há quem compre para morar, para alugar ou para ter uma casa de férias, a um preço médio de R$ 3.500,00 o metro quadrado.

Fonte: CARLOS ALCEU MACHADO (mais Notas no site)

Sobre Carlos Alceu Machado

Veja também

Caixa Reduz Juros do Crédito Imobiliário & Outras Notas

CAIXA REDUZ OS JUROS DO CRÉDITO IMOBILIÁRIO A Caixa Econômica Federal anunciou a redução da …