Últimas Notícias
Home / Editores / Carlos Alceu / Pagando Impostos com Imóveis & Outras Notas

Pagando Impostos com Imóveis & Outras Notas

COMO DECLARAR IMÓVEL COMPRADO EM 2015
Imóvel comprado em 2015 deve ser declarado na ficha “Bens e Direitos” da sua declaração ao Imposto de Renda, com o seu respectivo código. O valor que foi efetivamente pago durante o ano passado, deve ser declarado no campo “Situação em 31/12/2015” (você pode incluir no preço do imóvel as despesas com comissão de corretagem, gastos com escritura e ITBI (imposto de transmissão). Não esqueça de informar o nome e o CPF do vendedor.

INSEGURANÇA ACARRETA PREJUÍZO IMOBILIÁRIO
Uma concentração de imóveis gradeados ou murados, é indicativo de falta de segurança numa área qualquer; se a essas defesas são acrescentados cercas eletrificadas, câmeras de vigilância, sensores e alarmes, pode-se afirmar que os moradores estão com medo. Disso resulta que ou os preços caem e/ou diminui o número de interessados nos imóveis da região. Em países como o nosso, até o patrimônio imobiliário acaba vítima da insegurança.

PREVENÇÃO CONTRA INCÊNDIO
Dicas importantes para prevenção contra incêndio: verificar se a instalação elétrica não está velha ou com a fiação sujeita a curtos circuitos; evitar ligar muitos aparelhos em uma só tomada; quem tem cachorros, deve ficar atento para impedir que eles urinem sobre fios desencapados; instalar dispositivos de alarme contra fumaça, que ajudam a identificar e controlar o fogo.

PAGANDO IMPOSTOS COM IMÓVEIS
Entrou em vigor a Lei Complementar nº 13.259/2016, que regulamenta a extinção de créditos tributários por meio da dação em pagamento de bens imóveis. O contribuinte que possuir débitos tributários inscritos em dívida ativa perante a União, Estado, Distrito Federal e Municípios, poderá pleitear a extinção dos débitos por meio de dação em pagamento de bens imóveis.

QUEDA NAS VENDAS E NOS LANÇAMENTOS
Indicadores ABRAINC-Fipe referentes ao período que foi de dezembro de 2015 até fevereiro de 2016, mostraram uma forte retração no mercado imobiliário: os lançamentos sofreram uma redução de 8,6% e o número de unidades vendidas caíram 18,9%, ambos na comparação com o mesmo período do ano anterior. Nos dois primeiros meses deste ano, as vendas já caíram 17%.

CEF SIMPLIFICA COMPRA DE IMÓVEIS POPULARES
A Caixa Econômica Federal adotou medidas para simplificar o uso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço na aquisição de imóveis populares no valor de até R$ 225 mil. Na “desburocratização” anunciada, a CEF informou que vai permitir o uso da convenção do condomínio para a caracterização do imóvel como residencial; antes, só eram admitidos como documentos comprobatórios o registro do imóvel, IPTU e laudo de avaliação do agente financeiro.

USO DO FGTS PARA REGULARIZAR POSSE DE IMÓVEL
A Caixa já está permitindo que o trabalhador que detenha a posse do imóvel, em processo de regularização por parte do governo municipal, estadual ou federal, use os recursos do FGTS para adquiri-lo definitivamente. A CEF quer facilitar as condições para quem deseja comprar a moradia própria, mas ainda tem alguma pendência na regularização fundiária.

DADOS DO MERCADO IMOBILIÁRIO PAULISTA
Conforme dados do Secovi-SP, imóveis com dois dormitórios predominaram nos indicadores de fevereiro. Por faixas de área útil, imóveis com 45 m² a 65 m² lideraram os lançamentos. Casas e apartamentos com preços de R$ 225 mil a R$ 500 mil representaram a maioria das vendas. Mas o lançamento de imóveis, no acumulado de um ano, até fevereiro, caiu para o menor número desde 2004.

Sobre Carlos Alceu Machado

Veja também

Caixa Reduz Juros do Crédito Imobiliário & Outras Notas

CAIXA REDUZ OS JUROS DO CRÉDITO IMOBILIÁRIO A Caixa Econômica Federal anunciou a redução da …