Últimas Notícias
Home / Cidades / Sustentabilidade / Sustentabilidade exige consciência e atitudes

Sustentabilidade exige consciência e atitudes

Muito antes de a palavra sustentabilidade entrar no vocabulário do planeta, o Secovi-SP estava atento às três grandes vertentes que, segundo a ONU, integram essa expressão: meio ambiente, responsabilidade social e desenvolvimento econômico.

A questão ambiental fazia parte do antigo conselho técnico de loteamentos – que depois se transformou em vice-presidência de Desenvolvimento Urbano, onde vários estudos são elaborados para a realização de empreendimentos sustentáveis, com legislações claras.

No campo da responsabilidade social, o Secovi-SP foi um dos primeiros sindicatos a contar com um braço social: o Projeto Ampliar, hoje uma ONG autônoma, que tem apoio logístico da entidade, onde é sediada. Em 20 anos, o Ampliar formou mais de 30 mil jovens em situação de risco social, oferecendo cursos básicos em áreas como informática, cabeleireiro, panificação, etc.

E, naturalmente, a visão econômica sempre permeou as discussões e as propostas, pois sem ela nada se viabiliza.

O tema sustentabilidade também integra a agenda de vários outros segmentos dentro do Sindicato, notadamente nas áreas de incorporação, tecnologia e condomínios. Mas todo esse arcabouço estava difuso.

Ao mesmo tempo, o setor imobiliário passou a ser demandado a atuar de forma sustentável. Assim, em final de 2008, o presidente João Crestana instituiu a vice-presidência de Sustentabilidade.

Nossos objetivos são: conscientizar o setor, pesquisar práticas sustentáveis, disseminar conhecimentos e oferecer ferramentas para que o mercado possa atuar cada vez mais de forma sustentável.

Hoje, trabalhamos na identificação de parceiros (entidades e instituições), no desenvolvimento de pesquisas e na tarefa de conscientização – inclusive por meio de curso na Universidade Secovi. Ainda, apoiamos o projeto piloto do CTE – Centro de Tecnologia em Edificações, voltado à sustentabilidade nas incorporações, bem como diversos eventos sobre o tema, dos quais participamos.

Os próximos passos: consolidar informações, editar manuais com exemplos de práticas sustentáveis (envolvendo toda a cadeia imobiliária) e intensificar programas de difusão de conhecimentos (cursos, palestras, publicações, etc.).

Enfim, nossa meta é mostrar que todos podem adotar medidas sustentáveis, colaborar com o planeta, com a coletividade e com a cultura, pois a preservação inteligente e ética do patrimônio histórico também está em nosso escopo de atividades. Temos certeza que nosso trabalho vai contribuir para que sustentabilidade seja, definitivamente, uma questão de consciência e de atitudes.

* Ciro Scopel é vice-presidente de Sustentabilidade do Secovi-SP

Fonte: SECOVI-SP

Sobre Administrador

Veja também

AIDS: entre a cura possível e um novo surto mundial

Apesar dos progressos da pesquisa, desde a primeira descrição da AIDS, em junho de 1981, …