Últimas Notícias
Home / EAD / TTI – Técnico em Transações Imobiliárias

TTI – Técnico em Transações Imobiliárias

Formação ProfissionalO Curso Técnico em Transações imobiliárias é o requisito indispensável para o exercício da profissão de corretor de imóveis em todo território nacional. Sem essa titulação o profissional não pode dar entrada no registro do Creci.
O Corretor de Imóveis é o profissional competente para intermediar negócios imobiliários. A profissão é regulamentada por lei própria e somente as pessoas inscritas no CRECI – Conselho Regional de Corretores de Imóveis podem realizar a intermediação na compra, venda ou locação de imóveis.

Os requisitos para a atuação regular, dentro da lei, são relativamente simples. Basta diplomar-se no Curso de Técnico em Transações Imobiliárias – TTI e inscrever-se no CRECI.

Trata-se de uma exigência legal. O exercício da profissão é privativo dos inscritos no CRECI, nos termos da legislação em vigor (Lei 6.530/78 e Decreto 81.871/78).

Atuar na intermediação imobiliária sem este credenciamento caracteriza “exercício ilegal de profissão regulamentada”, sujeitando os infratores aos rigores da legislação penal.

Todo profissional da corretagem regularmente inscrito no CRECI possui a Carteira Profissional e a Cédula de Identidade Profissional. É dever do profissional exibir suas credenciais aos clientes. Este ato referencia o corretor, valoriza seu trabalho e dá maior segurança aos clientes.

Sob o ponto de vista de retorno financeiro, As perspectivas de ganho são ilimitadas, não se enquadram nos parâmetros normais das outras profissões liberais.

Costuma-se dizer que os vendedores comissionados “determinam os próprios rendimentos”. Na categoria dos vendedores, os corretores de imóveis se destacam por costumeiramente “irem dormir pobres e acordarem ricos”, numa alusão aos períodos de penúria, enquanto conduzem reiteradas vezes as penosas tratativas, reanimando os desistentes, revitalizando propostas descartadas, até o desfecho glorioso: o fechamento do negócio e o consequente recebimento da comissão.

Os corretores que atuam no setor de vendas de imóveis são indivíduos mais arrojados, atrevidos, arriscam sempre quase tudo numa única jogada. Assumem o risco de investir todo o tempo (seu único e valioso capital) sem qualquer garantia de sucesso ou prêmio de consolação. Já aqueles que possuem características mais conservadoras preferem a segurança do salário, do percentual pingado e constante da administração de aluguéis e de condomínios, da monotonia da documentação imobiliária e da regularização fiscal. São pessoas mais cautelosas, que sabiamente poupam parte dos seus ganhos, investindo em bens de raiz.

É fácil perceber que as especialidades melhor remuneradas estão ligadas a vendas, porém o investimento em tempo e talento é muito grande. Os ganhos são proporcionais aos riscos assumidos. As maiores comissões estão vinculadas a um reduzido volume de negociações. Os grandes fechadores passam meses e meses planejando e tentando aproximar as partes (vendedores e compradores, ou locadores e locatários).

O exemplo do corretor de imóveis bem sucedido financeiramente está quase sempre vinculado aos empreendimentos, a incorporação e a construção imobiliária. É uma questão de escala. Quanto maior a capacidade de investimento e o talento individual, maiores as chances de monopolizar informações, criar oportunidades, levantar recursos e reunir investidores de grande porte, que garantirão a arrancada inicial, a maturação do projeto e o sucesso final.

Sobre Administrador

Veja também

Corretor de imóveis: evite o estresse no dia-a-dia e aumente sua produtividade

O mal do século no ambiente empresarial tem sido o estresse.  Nessa atmosfera de pressão, …