Últimas Notícias
Home / Editores / Carlos Alceu / Vendas Voltam a Subir Após Crise Política & Outras Notas

Vendas Voltam a Subir Após Crise Política & Outras Notas

VENDA DE IMÓVEIS VOLTA A SUBIR APÓS CRISE POLÍTICA
A última crise política causou um “soluço” no mercado imobiliário, que registrou queda nas vendas como reflexo direto das incertezas entre consumidores e empresários sobre os rumos do País. A pressão negativa, entretanto, durou apenas alguns dias, sinalizando que os efeitos da nova crise devem ser limitados, ao menos enquanto o País não tiver novas surpresas.

REDEFINIÇÃO DE ‘IMÓVEL NOVO’ PARA FINANCIAMENTOS
O Conselho Monetário Nacional – CMN aprimorou a definição de imóveis novos, para esclarecer dúvidas do mercado imobiliário sobre a concessão de mútuos imobiliários com recursos do Sistema Financeiro da Habitação (que cobra juros menores, de até 12% a.a.) O CMN definiu agora que podem ser considerados imóveis novos todas as unidades já construídas mas ainda não vendidas pelas incorporadoras, com Habite-se concedido nos últimos 180 dias.

PREÇO DOS IMÓVEIS SOFRE MAIOR QUEDA MENSAL
Em maio, o preço dos imóveis apurado pelo Índice FipeZap sofreu a maior queda mensal da série histórica, que começou em 2012. O recuo foi de 0,16%, abaixo da inflação esperada para o mês, de 0,46%, de acordo com o Boletim Focus do Banco Central. O Índice FipeZap acompanha a variação dos valores de apartamentos anunciados para venda em 20 grandes cidades brasileiras.

CIDADES COM OS IMÓVEIS DE LUXO MAIS CAROS DO MUNDO
Hong Kong, com imóveis de alto padrão mais caros do mundo, tem o metro quadrado mais caro do mundo: US$ 122,2 mil, segundo lista divulgada pela Forbes a partir de pesquisa recente da Savillis. Ainda de acordo com a pesquisa, em segundo lugar vem Tóquio, no Japão, com o metro quadrado valendo US$ 84,4 mil. Os apartamentos de luxo chegam a US$ 121, 6 milhões, já que o tamanho médio do imóvel de alto padrão na cidade é de 1.486 m².

COMISSÃO APROVA DISPENSA DE NOVO GEORREFERENCIAMENTO
A Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 7790/2014, cujo objetivo é desburocratizar o processo de georreferenciamento das propriedades rurais do País, dispensando a obrigatoriedade de obter a anuência dos donos de imóveis vizinhos para o registro de propriedades nos casos de desmembramento, parcelamento, remembramento ou transferência.

STJ CONFIRMA PENHORA DE SALÁRIO PARA QUITAÇÃO DE ALUGUEL
O Superior Tribunal de Justiça decidiu manter decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo, que determinou a penhora de 10% do salário do locatário para pagamento de aluguéis atrasados há mais de uma década. Para o STJ, a regra da impenhorabilidade salarial pode ser relativizada quando a hipótese concreta dos autos permitir que se bloqueie parte da verba remuneratória, preservando-se o suficiente para garantir a subsistência digna do devedor e de sua família.

BRASILEIRO COMPRA IMÓVEL NO VALOR MÉDIO DE R$ 160 MIL
O brasileiro financiou, em média, imóveis no valor de R$ 160 mil no primeiro trimestre deste ano. É o patamar mais alto do novo índice do Banco Central. No último trimestre do ano passado, o valor foi de R$ 150 mil. Para chegar a esse novo indicador, o BC coletou o valor das garantias dos imóveis, ou seja, por quanto o banco venderia um imóvel se o mutuário ficasse inadimplente.

BC NÃO VÊ BOLHA OU PERDA GENERALIZADA NO VALOR DE IMÓVEIS
O Departamento de Monitoramento do Sistema Financeiro do Banco Central afirmou que, atualmente, não existe no Brasil nenhuma possibilidade de “bolha” imobiliária, nem processo de perda generalizada nos valores dos imóveis. Segundo indicadores do BC para o setor, a tendência expressa nos dados atuais é apenas de uma pequena queda nos preços imobiliários.

Sobre Carlos Alceu Machado

Veja também

Caixa Libera Financiamentos Para Imóveis Populares & Outras Notas

CAIXA LIBERA FINANCIAMENTOS PARA IMÓVEIS POPULARES A Caixa Econômica Federal admitiu que está restringindo o …