Últimas Notícias
Home / Informática / Você sabe a diferença entre link patrocinado e busca orgânica?

Você sabe a diferença entre link patrocinado e busca orgânica?

Marketing DigitalOs dois trazem clientes para o seu site. Quando optar por um ou outro? Vamos entender isso…

Se o negócio vai acontecer no balcão da sua empresa ou na tela de um computador, tanto faz: de qualquer forma, o que importa é o bom lucro de um lado e o cliente satisfeito de outro, conceito que você conhece muito bem. A internet não mudou isso. O “feeling” comercial que você tem na vida real continua valendo no mundo digital.

Sendo assim, vamos deixar um pouco o “informatiquês” de lado e lembrar do bom e velho ditado que diz “a propaganda é a alma do negócio”. Você é um bom vendedor e sabe muito bem a importância dos clientes conhecerem sua empresa, seus produtos e serviços. O que nós vamos discutir abaixo é como aplicar esse conceito na internet. Em essência, vamos tentar mostrar que, respeitadas algumas diferenças, ter um site é como ter um telefone comercial: se ninguém souber da existência de um ou do outro, não adianta nada.

Como você fazia para divulgar seu telefone comercial?

Fazia e eu espero que ainda faça: toda a estratégia tradicional de divulgação da sua empresa deve continuar existindo. A internet é um “ambiente de negócios” a mais, algo que veio para somar, não para substituir, ok?

Porém, algumas coisas estão mudando com o passar dos anos. Uma delas é a boa e velha lista telefônica. Há algum tempo atrás poderíamos dizer que se o seu telefone comercial não estivesse na lista telefônica, então ele “não existia”. Hoje em dia as coisas já não funcionam bem assim…

Mas você deve lembrar muito bem que todo ano, normalmente no 2º semestre, aparecia um vendedor da lista telefônica para lhe convencer a comprar anúncios: seu telefone aparecia gratuitamente, em ordem alfabética, em letras bem pequenas, mas você podia comprar uns anúncios grandes, com desenhos, cores e negritos. Tinha de todo tamanho e preço, certo?

Guardadas as proporções, e eu vou explicar o porque abaixo, no mundo da internet, a busca orgânica equivale ao anúncio gratuito do seu telefone. Os links patrocinados equivalem aos anúncios pagos. Entendeu?

Caminhos diferentes, objetivos idênticos…

Queremos lucro. Esse é o objetivo de todo negócio. Para ter lucro, precisamos vender produtos e/ou serviços. Para vender precisamos identificar uma necessidade no mercado e oferecer uma solução competitiva. Oferecer essa solução significa, essencialmente, mostrar nossos produtos e serviços para o nosso público-alvo.

Cada vez mais seu público-alvo usa a internet para buscar produtos e serviços. Como essas pessoas vão encontrar o seu site em meio a milhões de sites na WEB?

Pesquisa do Ibope/Net para 2010 revela cerca de 55% dos usuários utiliza os mecanismos de busca para “encontrar sites”. Estamos falando de um público de mais de 81 milhões de pessoas, que também busca informações em redes sociais (51%), portais (37%), sites de notícias (33%) entre outros. É um mercado enorme.

Em tese, se você quer vender para esse público é recomendável sua empresa marcar presença em todos esses ambientes. Nós vamos nos ater aos mecanismos de busca, que são a principal fonte de informações para os internautas.

Quando o internauta fizer uma pesquisa, baseado em uma palavra-chave, é preciso que os dados da sua empresa (do seu site) apareçam. Simples assim.

Detalhes que fazem a diferença

Conhecemos bem os objetivos finais. Ótimo! Agora precisamos conhecer os caminhos que nos levam a esses objetivos.

Aparecer nos resultados de pesquisa é um desses caminhos. Porém, quando um internauta procura por “imóveis”, o Google, que é o principal mecanismo de busca no mercado – líder absoluto – retorna 33.900.000 resultados. É óbvio que não cabe tudo em uma página. Então o Google distribui o resultado em várias páginas: são 10 links por página. Fazendo uma continha rápida, chegamos à bagatela de 3.390.000 páginas (quase 3,5 milhões!!). Pesquisas sobre o comportamento do internauta revelam que 90% deles não passam da 5ª página. Ou seja, se a sua empresa não estiver entre os 50 primeiros resultados do Google, quase ninguém saberá da sua existência. Ou em outras palavras: neste caso, somente cerca de 0,0014% dos links que o Google tem para mostrar serão vistos pelos internautas. A tendência é que a competitividade aumente a cada dia.

Calma. Não entre em pânico! Aparecer nos resultados de pesquisa é uma “ciência” (aliás, como tudo na vida). Existem profissionais que preparam o seu site para que ele se torne mais relevante aos olhos do Google (e de qualquer outro mecanismo de busca) para determinada palavra-chave.

Essa ciência chama-se SEM (Search Engine Marketing), que é um conjunto de técnicas de Marketing na Internet que tem por objetivo a promoção de um website nas páginas de resultado de um buscador. Esse conjunto é dividido em dois sub-conjuntos que se complementam para atingir o seu objetivo: as buscas orgânicas e os links pagos (finalmente chegamos ao objetivo deste artigo, né?).

Buscas Orgânicas

Links patrocinados e busca orgânica - SERPSExistem técnicas denominadas SEO (Search engine optimization), que vão tornar o seu site mais competitivo para a busca orgânica (os resultados que naturalmente aparecem nos mecanismos de busca).

Aqui é importante fazer uma ressalva: diferente da lista telefônica, os sites que aparecem na busca orgânica são os mais “relevantes”. Os clientes sabem disso. Uma coisa é você pagar para ter um link na primeira página. Outra, completamente diferente, é o seu site aparecer no topo da lista orgânica.

Ser o número 1 de uma lista orgânica significa, em tese, ter o maior domínio (quantitativo e qualitativo) sobre aquele assunto: e é isso que os clientes querem (e é isso que o Google tenta mostrar).

Milhares de visitas ao seu site podem vir de buscas orgânicas. São clientes em potencial. Quando você souber quanto custa colocar um visitante dentro do seu site, vai perceber quão importante são as técnicas de SEO.

O ideal é que o SEO fizesse parte do planejamento do seu site. Quem deixa desenvolvimento de site nas mãos do “web designer” acaba perdendo dinheiro. O site fica lindo, mas não é competitivo. Não é incomum encontrar sites desenvolvidos em “flash”, por exemplo (incrível como os arquitetos gostam de sites em flash). O problema é que os mecanismos de busca não entendem o conteúdo do “flash”, é como ter um site “em branco”.

Em outros casos, a estrutura do site é ruim e as otimizações não conseguem torná-lo competitivo.

Se você estiver na fase de planejamento do seu site, procure se informar sobre as funções de marketing, design, SEO, Padrões WEB, banco de dados, linguagem, portabilidade, etc.

Link Patrocinado

Independente dos motivos, você quer (precisa) ir além dos resultados da busca orgânica: neste caso, você precisa de uma consultoria para links patrocinados.

Não faltarão “entendidos” para te dizer que link patrocinado não precisa de consultoria: você compra (adwords, por exemplo) e pronto. Não é assim! Como tudo na vida, o anúncio patrocinado também tem uma ciência.

Além de eficiente (fazer certo) é preciso que ele seja eficaz (atingir objetivos). Não adianta nada o internauta clicar no seu link patrocinado (você paga por isso) e ao chegar no seu site concluir que não era aquilo que ele procurava ou apenas navegar pelo seu site, sem interesse de compra (mera curiosidade ou planejamento de longo prazo).

Você precisa identificar o perfil do cliente, do produto, do ambiente de negócio, as palavras-chave mais adequadas para cada caso, o total de investimento, o retorno esperado, os pontos de gerenciamento, etc… É uma consultoria especializada.

No final você acaba descobrindo que investir em uma consultoria sai mais barato do que se aventurar no mercado.
——————————–

De uma maneira geral, o importante é entender que o o resultado orgânico vem do casamento de uma boa estrutura de site com um bom conteúdo, e aparece no médio/longo prazo.

Links patrocinados dão um resultado imediato (sob o ponto de vista do internauta chegar ao seu site).

Os dois estão dentro de um amplo contexto de técnicas para divulgação de produtos e serviços na internet e se complementam. Se não for um caso de urgência, recomendo esgotar todas as alternativas que terão impacto nas buscas orgânicas antes de partir para links patrocinados.

Por outro lado, algumas empresa têm necessidades pontuais, por exemplo as imobiliárias em relação a lançamentos. Não é possível esperar um resultado orgânico. Nesse caso, a melhor alternativa é uma estratégia de link patrocinado.

E para qualquer um dos casos, procure sempre contar com apoio especializado.

Sobre Administrador

Veja também

5 estratégias de marketing que estão funcionando em 2016

Em tempo de crise como o que está sendo vivenciado no Brasil (está difícil vender …